MENU

Funcionários dizem que não há evidência de corrupção no BNDES

Comunicado foi divulgado após presidente eleito afirmar que abriria a “caixa-preta” do banco


BNDES
Sede do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) em Brasília (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

Os funcionários do BNDES rejeitaram a declaração do presidente eleito Jair Bolsonaro de que é preciso “abrir a caixa-preta” do banco público de fomento ao desenvolvimento.

Em nota, a Associação dos Funcionários do BNDES (AFBNDES) diz que a instituição já é investigada por diversos órgãos de controle.

“Com relação a referências à “caixa preta” do BNDES, é importante esclarecer que, além de prestar contas regularmente ao Bacen, CVM, CGU e TCU, o Banco vem sendo investigado, há quatro anos, por diversos órgãos de controle e foi submetido à três CPIs, Operação Lava Jato, Operação Bullish, Comissões de Apuração Interna e Auditoria Independente. Até o momento, não há nenhuma evidência que comprometa a atuação dos empregados do BNDES em qualquer esquema de corrupção”, diz um trecho do comunicado da AFBNDES.

Leia mais

Na última quinta-feira, Bolsonaro mencionou o BNDES em uma publicação no Twitter: “Firmo o compromisso de iniciar o meu mandato determinado a abrir a caixa preta do BNDES e revelar ao povo brasileiro o que foi feito com seu dinheiro nos últimos anos. Acredito que este é um anseio de todos”.

A CPI do BNDES no Senado foi criada em maio deste ano, logo após a divulgação das delações premiadas de executivos do grupo J&F.

Nos depoimentos, os delatores afirmaram que o grupo corrompeu políticos para ter incentivos fiscais e conseguir dinheiro no BNDES e nos fundos de pensão.



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!