6/10/2013 - 13:24

A “maldição” da Galinha Pintadinha

Depoimento de mãe gera debate nas redes sociais.


A “maldição” da Galinha Pintadinha A "maldição" da Galinha Pintadinha

Uma produção nacional, que se tornou conhecida por causa do Youtube e se consagrou como uma franquia milionária, a Galinha Pintadinha é sucesso inegável. Tanto que se tem sua marca licenciada para cerca de 600 produtos e está prestes a ser assistida um bilhão de vezes na rede social de vídeos.

Criada “meio que sem querer” pelos amigos Juliano Prado e Marcos Luporini em 2006, os vídeos infantis reúnem animação básica com músicas infantis populares. Aos poucos o material foi sendo compartilhado entre os pais. Veio o primeiro DVD e ela hoje é “a maior estrela de vídeos na internet do Brasil e da América Latina”, conforme indica a matéria de capa da Revista Época desta semana. Uma inegável demonstração do quanto o assunto está em pauta.

Seus criadores lançaram versões da animação em inglês e espanhol. Os vídeos na língua espanhola já tiveram mais de 200 milhões de acessos. Aproveitando o sucesso internacional, eles anunciam que irão produzir um longa-metragem, com um faturamento estimado em R$ 20 milhões.

Contudo, nas últimas semanas as redes sociais vêm reproduzindo o testemunho de uma mãe evangélica que acredita haver uma “maldição” nos vídeos. Postado primeiramente em 27/9 no fórum de mães do site “Baby Center”, em poucos dias começou a ser reproduzida freneticamente na internet. Classificada por muitos como “bobagem” ou “loucura”, o depoimento foi inclusive retirado do ar pelo site. Mas transcrições da mensagem e capturas de tela foram mantidas e copiadas.

O site ateu Ceticismo.net ridicularizou a “campanha” antiGalinha na matéria intitulada “Galinha Pintadinha é coisa do demônio, segundo mamãe crente” e outros sites ateístas reproduziram o material. Depois, sites de humor colocaram o assunto em pauta sempre criticando os evangélicos por ver “demônio em tudo”.

As colocações polêmicas foram comentadas por muitos evangélicos no Facebook e em fóruns, concordando que existe uma inegável semelhança entre o personagem “mestre André” dos desenhos com a entidade conhecida como “Zé Pelintra”. No clipe em questão, a música também usaria o ritmo comumente usado nos centros de religião afro-brasileiras. Outro problema identificado era entender o que significam as palavras da música “Fli Flai Flu”, se é que elas têm sentido.

mestr andre

Entre os muitos comentários, a usuária Jahaisa escreveu “Vamos orar a Deus e repreender as influencias que foram infiltradas através desses desenhos em nossas crianças”. Outros faziam um link para um vídeo de março que tentava provar a “mensagem subliminar” da música “Fli Flai”.

Certamente tratam-se de opiniões pessoais, que refletem preocupações de alguns e geram estranheza em outros. Absurda ou não, a lição que fica é clara: os pais devem estar atentos aos que seus filhos veem e ouvem nesses dias onde a internet abre portas para o que o mundo tem de melhor e de pior.

Leia o testemunho na íntegra e tira suas próprias conclusões:

depoimento galinha pintadinha



Leia mais...

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Satanismo poderá ser ensinado nas escolas

Satanismo poderá ser ensinado nas escolas

"Não entendo por que cristãos vivem como derrotados"

Satanistas e cristãos se enfrentam e polícia precisa intervir

Satanistas e cristãos se enfrentam e polícia precisa intervir


Comentários


Deixe um comentário

9 Comentários em "A “maldição” da Galinha Pintadinha"

avatar

Ordenar por:   novos | antigos | mais votados
Franciele Sampaio
Franciele Sampaio
4 meses 10 dias atrás

Eu acredito pois quando meu bebe nasceu assim que ele completou 3 meses ele deixava ele assisti, só que notei que ele começou a ter pesadelos mal eu colocava no berço ele já chorava e isso começou a ser frequente, eu percebi que era a galinha porque isso vinha direto na minha cabeça como se fosse um aviso É A GALINHA PINTADINHA MÃE. Então tirei essa galinha e coloquei uns desenhos evangélicos e os pesadelos acabaram. Por isso que percebo que tem coisas que foram feito para atingir nossos filhos.

martins
martins
3 meses 5 horas atrás

Verdade ou mentira.. Na minha casa.. Adeus galinha

bianca
bianca
2 meses 29 dias atrás

Ola bom meu sobrinho adora galinha pintadinha desde quando ele nasceu ele assisti bom hoje ele tem 2 anos e so come comida se for com a galinha pintadinha se isso for realmente verdade Galinha na minha casa ja. Era

Angel
Angel
2 meses 13 dias atrás

Minha filha gosta muito da GP, e n pretendo tirar isso dela. Assito com ela, e n vejo nada disso. Eu conheco essas musicas desde quando estudava na pre escola, e na musica do elefante eu n escutei nada de frase ai que inferno,

jailma
jailma
2 meses 7 dias atrás

na musica dos elefantes é muito difícil a pessoa escultar, mas se prestar muita atenção esculta!!

DAniela
DAniela
1 mês 27 dias atrás

Angel realmente as musicas são conhecdas sim desde q eu era pqna a questão é o boneco q se colocou para interpretar as musicas e os elefantes falam sim pode aumentar q vc ouvi infelizmente

namorada21@hotmail.com
[email protected]
1 mês 13 dias atrás

Sou católica. Nunca fui evangélica nem a macumba, nada contra também, mas somente para ficar claro que minha opção religiosa não influencia no que vou relatar. Minha filha têm 3 anos e de uns tempos p cá cismou que estava com medo da tv do quarto dela. Chegou ao ponto de ter que cobrir a TV do seu quarto para que pudesse entrar no quarto. Depois de muita insistência disse que está com medo da professora da galinha pintadinha. Acredito que seja dessa música do fli flai flu tb.

thayrine menezes
thayrine menezes
1 mês 4 dias atrás

le o salmo 91 e ora no quarto e expulsa no nome de jesus

Aline
Aline
7 dias 18 horas atrás

Eu creio que tenha alguma influencia sim! essa semana prestando atenção vi essa musica da “Borboleta” do
Folclore Nordestinoe que a galinha pitadinha canta que diz: Eu sou uma borboleta pequenina e feiticeira
Ando no meio das flores procurando quem me queira, e agente sempre cantava, depois vi me tocar, temos que prestar atenção nas canções que entram em nossos lares e não deixar as nossas crianças se contaminar.

wpDiscuz