MENU

Cuba manda prender artistas que protestavam contra censura

Paradeiro dos artistas é desconhecido


Imagem: Kirsty O’Connor/PA

Elogiado por muitos artistas e intelectuais brasileiros, o regime ditatorial cubano prendeu, nesta segunda-feira (3), vários artistas na capital Havana. Eles tentavam organizar um protesto contra um novo decreto que iria restringir a criatividade e aumentar a censura da cultura em Cuba.

Tania Bruguera, que já conquistou fama internacional por suas performances públicas é uma crítica do regime dos irmãos Castro. Ela foi detida por agentes ao sair de casa em direção ao Ministério da Cultura do país, local onde ocorreria a manifestação. Acabou sendo liberada ontem à noite. Luis Manuel Otero Alcantara, Yanelys Nuñez Leyva e Amaury Pacheco, artistas conhecidos que também foram presos, têm seu paradeiro desconhecido.

Leia mais

O Decreto 349, que gerou os protestos, publicado em julho, proíbe artistas de “oferecer os seus serviços” em espaços públicos, incluindo casas de espetáculo privadas, sem autorização governamental. Horas depois de ser solta, Tania foi detida novamente, revela Iris Ruiz, que coordena a campanha contra o decreto que foi uma das primeiras medidas assinadas pelo sucessor de Raúl Castro no comando de Ilha, Miguel Díaz-Canel.

Uma publicação nas redes sociais de Tania diz: “Não sabemos onde ela se encontra. Começam a passar reportagens na televisão 72 horas antes de implantarem como lei o Decreto 349 e, da mesma maneira, começam os atos difamatórios contra os artistas que discutem esse decreto. Seguem sem dialogar e seguem os artistas presos”.



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!