Homem é preso na Califórnia após matar 4 e gritar “Alá é grande”

Kori Ali Muhammad escrevia contra brancos na internet


Homem é preso na Califórnia após matar 4 e gritar "Alá é grande"

O primeiro atentado realizado nos Estados Unidos na “era Trump” ocorreu nesta terça-feira (18). Três pessoas foram mortas a tiros no centro de Fresno, Califórnia. Segundo testemunhas, o autor dos disparos gritava “Allah é grande” em árabe para policiais antes de ser preso.

O autor dos disparou foi identificado como Kori Ali Muhammad, de 39 anos. Ele se apelidava “Jesus Negro”, informou a polícia.

O primeiro tiroteio foi contra uma pessoa em um caminhão utilitário. Depois, uma segunda pessoa foi alvejada por ele numa rua próxima. A terceira vítima foi assassinada no estacionamento de uma instituição católica.

Depois da prisão, ele confessou ter matado o segurança de um hotel no início da manhã, elevando o número de mortes para quatro.

O chefe de polícia de Fresno, Jerry Dyer, disse que Muhammad costumava fazer postagens nas redes sociais contra o governo, especialmente contra o presidente Donal Trump. Também ameaçava  os brancos, a quem ele chamava de ‘demônios’. Todas as pessoas em quem ele atirou eram homens brancos.

Em sua conta do Twitter ele falava sobre política e religião, usando várias vezes a expressão “Allah é grande”, muito usada por jihadistas. Com informações das agências




Deixe seu comentário!