Inaugurada primeira igreja do mundo feita de papelão

Nova Zelândia apresenta alternativa ecológica após terremoto.


Inaugurada primeira igreja do mundo feita de papelão

A cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, foi quase totalmente destruída por um terremoto em fevereiro de 2011. Dois anos e sete meses após o evento que derrubou a catedral de 132 anos e que deu origem ao nome da cidade, um novo templo é inaugurado. Chamada de Catedral de Transição, o diferencial deste é o fato de ser feito de papelão.

Christchurch perdeu 185 pessoas e viu quase todos os prédios ruírem. Embora ainda não esteja totalmente reconstruída, seu moradores deram prioridade para alguns prédios. A antiga catedral anglicana, com sua arquitetura gótica e uma alta torre não deve ser reerguida.



Ao invés disso, foram investidos 10,5 milhões de reais no projetado revolucionário do arquiteto japonês Shigeru Ban. Com lugar para 700 pessoas, o prédio tem uma expectativa de vida de 50 anos. O local deve se tornar uma atração para quem visita a cidade.

Muitas pessoas, como o milionário político ​​Philip Burdon, desejavam ver o antigo prédio restaurado. Contudo, a bispa Victoria Matthews, responsável pela liderança espiritual da igreja anglicana local, defende que as ruínas sejam demolidas. Não há previsão de quando um novo templo “convencional” será edificado no local.

A cidade ainda luta para ver tudo restaurado, mas os 220 prédios históricos que caíram durante o terremoto, em sua imensa maioria foram demolidos, apagando grande parte da história de Christchurch.



ChristchurchCathedral
Antiga Catedral.

Construída com tubos de papelão revestidos com poliuretano à prova de água e bloqueadores de fogo, a nova catedral tem um memorial das pessoas mortas no terremoto e uma grande cruz de papelão bege no centro. As cadeiras são de madeira e uma grande janela triangular com painéis coloridos dá um belo efeito de iluminação.

Catedral de Papelão
Catedral de Papelão.

Ao total, são 98 tubos de papelão de tamanhos iguais, que foram produzidos por empresas locais. A angulação dos tubos, de 830 mm de diâmetro, muda progressivamente para que o telhado siga as linhas do telhado da antiga catedral de concreto. O telhado é revestido de metal para proteger o prédio da chuva.



A liderança anglicana diz ver o novo espaço sagrado da cidade como a oportunidade de “oferecer um lugar de culto em novas circunstâncias”. Com informações de Urban Christian News.

Assista reportagem sobre a construção:




Deixe seu comentário!