Igreja oferece cerveja para atrair novos fiéis

Reunidos em um bar, as pessoas ouvem sobre a Bíblia e depois bebem juntos


Igreja oferece cerveja para atrair novos fiéis

Uma nova igreja está sendo plantada na cidade de San Jose, Califórnia, com uma abordagem “diferente” visando atrair novos convertidos à sua congregação. Ela oferece cerveja aos participantes depois do culto que é realizado em um bar.

O pastor Bill Jenkins é o responsável por essa igreja-bar chamada Urbanlife (Vida Urbana), que utiliza as dependências do bar Loft e Bistro. Os encontros ocorrem todos os domingos às 9h30 da manhã.



Jenkins nasceu na Inglaterra, mas vive há muitos anos nos EUA. Ele explica que sua intenção era criar “um ambiente seguro para uma mensagem perigosa”.  Seu argumento principal é que cerca de 90% dos moradores da região não tem o hábito de frequentar a igreja.

Essas pessoas, segundo ele, têm rejeitado as formas tradicionais de apresentação do evangelho. Além disso, ele entende que a Bíblia fala sobre Jesus dando vinho às pessoas e sendo criticado por suas companhias.

“A maioria das pessoas que vêm até nós não entraria em uma igreja tradicional”, explica o pastor Jenkins, “a vida urbana é uma comunidade de fé, sem ritos religiosos, rituais ou regras feitas pelo homem”.



Isto não significa que a Urban life não possui um conjunto de doutrinas, mas sim que Jenkins prega uma mensagem simples e direta a cada domingo, por cerca de 20 minutos. Depois, as vinte e poucas pessoas presentes separam-se em pequenos grupos e discutem o que acabaram de ouvir.

Em um dos sermões recentes, o pastor, que já foi bombeiro, comparou a vida cristã aos três elementos de um incêndio: calor, oxigênio e combustível. Ele comparou o combustível com nossa conexão com Deus, o oxigênio é a conexão com outros crentes e de calor o que mostramos para os outros, fora da igreja.



Após o final do culto, as pessoas voltam a conversar e tomar cervejas geladas no bar. Jenkins acredita que este é o verdadeiro lugar de um ministério. Nesse ambiente descontraído, as pessoas querem falar sobre sua fé e suas dúvidas.

Ele compara sua experiência com encontros similares que fazia nos pubs da Inglaterra e pretende criar uma atmosfera cristã no bar, pois ali  “as pessoas se sentem  confortáveis.” Seu objetivo não é criar “um outro clube cristão”, mas deseja focar fortemente no discipulado dos membros.

A trajetória de vida do pastor não é muito convencional. Ele saiu de casa aos 16 para jogar futebol profissionalmente. Não teve muito sucesso e aos 26 decidiu largar a bola e ser bombeiro. Até os 35 anos se considerava um “ateu raivoso”. Porém, por influencia de sua esposa e seu sogro acabou ouvindo o evangelho e pouco tempo depois de convertido já pregava o evangelho a outros.

Jenkins foi ordenado pela igreja Batista da Inglaterra e, quando se mudou para os Estados Unidos, foi aceito como ministro de uma igreja independente no Vale do Sul, San Jose. Ele enfatiza que a Urbanlife adotou como declaração de fé o Credo Niceno e subscreve ao Pacto de Lausanne.

A congregação de Jenkins tem crescido lentamente, principalmente graças à propaganda boca a boca e, claro, o Facebook.

Cam Razavi, o dono do bar frequenta algumas reuniões e explica porque decidiu emprestar o local. “Ele mora perto de nós e tem sido um bom cliente, então por que não?”

Traduzida e adaptada por de Christian Post e Mercury News




Deixe seu comentário!