Igreja proíbe mulheres de usar “roupas de baixo” durante o culto

Ensinamento não vale para homens


Igreja proíbe mulheres de usar “roupas de baixo” durante o culto

Algumas igrejas neopentecostais africanas experimentaram um crescimento explosivo nas duas últimas décadas, mas não sem promover uma série de ensinamentos “pouco ortodoxos”.

Mesmo assim, o estranho pedido feito pelo pastor Njohi, do ministério Igreja Redenção do Senhor, sediado em Nairobi, capital do Quênia, tornou-se manchete de diferente jornais ao redor do mundo.

Ele vem ensinando que as mulheres que frequentam a sua igreja não devem usar lingerie para que possam “sentir-se mais perto de Deus”. Com isso, as fiéis passaram a não usar mais sutiãs e calcinhas durante os cultos, o que teria causado um alvoroço na congregação.


  Professor ensina a cantar afinado em 61 dias


Para Njohi, as adoradoras precisam sentir-se livre de “mente e corpo” quando estão na presença de Deus. O pastor acrescentou que haveria “graves consequências” para quem não aderisse à nova regra. Contudo, parte da congregação está questionando por que isso não vale para os homens.

A prática inusitada lembra os ensinamentos do pastor Daniel Lesego, líder do Ministério Centro Raboni, em Garankuwa, ao norte de Pretória, uma das capitais da África do Sul. No início do ano ele também foi notícia dos jornais após fazer sua congregação comer grama alegando que desta maneira eles estariam “mais perto de Deus”. Com informações de Metro e Kenyan Post




Deixe seu comentário!