Igreja Renascer em Cristo confirma saída de Kaká e Caroline Celico

Kaká e sua esposa Caroline Celico não são mais da Renascer. A Igreja confirmou neste sábado o desligamento do casal,...


Kaká e sua esposa Caroline Celico não são mais da Renascer. A Igreja confirmou neste sábado o desligamento do casal, mas não revelou o motivo. Na última sexta-feira, os dois receberam a última bênção como fiéis.



De acordo com a assessoria de imprensa da Renascer, eles continuam amigos e não houve briga ou qualquer desentendimento entre o jogador do Real Madrid e o casal fundador Estevam e Sonia Hernandes.

Caroline, ungida Pastora da denominção, foi quem confirmou a saída dos dois.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


– O meu tempo na Igreja Renascer acabou. E o que posso afirmar é que hoje minha busca constante é somente por Deus.



O jogador, que sempre esteve ligado ao casal Sonia e Estevam Hernandes, líderes da igreja, não se pronunciou sobre a separação. Carol deixou no ar a diferença de pontos de vistas.

– Não vou fazer nenhum comentário. Cada um tem o seu ponto de vista sobre inúmeros assuntos.



Kaká, que teve a cerimônia de casamento na Renascer, sempre demonstrou sua proximidade com a instituição. Tanto é que, em 2007, logo após o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa, ofereceu o troféu para ser exposto na igreja do Cambuci, em São Paulo.

Em outubro, a coluna Zapping, do jornal Agora, já trazia a informação de que os dois se distanciaram da Igreja e estariam prestes a sair por descontentamento com a administração.

De acordo com a publicação, em agosto, uma parte do teto da sede da Renascer na Mooca (zona leste) desabou e Kaká teria consultado um perito e constatado a negligência. Em janeiro de 2009, o teto de um templo no Cambuci (zona sul) também caiu, dessa vez com nove mortos e 106 feridos.

Condenação

Estevam e Sonia Hernandes causaram polêmica por se envolverem em problemas com a Justiça. Em dezembro do ano passado, a Justiça Federal condenou o casal a quatro anos de reclusão por evasão de divisas.

O crime havia acontecido ainda em 2007 quando os dois foram detidos no aeroporto de Miami com US$ 56,4 mil escondidos na bagagem, incluindo uma bíblia. Em seguida, eles foram condenados pela Justiça Americana por dois crimes: contrabando de dinheiro e conspiração para contrabando de dinheiro.

Fonte: O Galileo / Gospel Prime




Deixe seu comentário!