MENU

Irã lança foguetes contra Israel a partir da Síria

Sistema de defesa Cúpula de Ferro conseguiu impedir ataque


Forças militares do Irã baseadas na Síria lançaram um ataque de pelo 20 mísseis contra as Colinas de Golã, norte de Israel, na madrugada desta quinta-feira (10). As sirenes de ataque aéreo foram ativadas e o sistema de defesa “Cúpula de Ferro” interceptou a maioria dos foguetes. Até o momento, não há relatos de vítimas.

O porta-voz do Exército de Israel disse que as Forças Quds da Guarda Revolucionária Iraniana foi a responsável. Israel revidou, atacando posições sírias nas proximidades. O Exército de Israel enxerga o episódio com “com grande severidade” e que está preparado para “uma ampla variedade de cenários”.

Leia mais

Segundo o Times of Israel, os moradores da região ouviram explosões barulhentas e repetidas e procuraram os abrigos antiaéreos.

Imagem de câmeras noturnas dos foguetes sendo interceptados (Foto: ATEF SAFADI)

Retaliação imediata

Esta foi a primeira vez que Israel atribui um ataque diretamente ao Irã. O número de foguetes contra território israelense foi o maior ataque nos sete anos da guerra civil na Síria.

Imediatamente após o ataque iraniano, perto das 12:10 da manhã, horário local, a mídia estatal síria informou que a artilharia israelense atacou um posto militar perto da cidade de Baath, na região fronteiriça de Quneitra.  Aproximadamente uma hora e meia depois, a agência de notícias al-Manar, ligada ao Hezbollah, informou que as defesas aéreas do exército sírio estavam respondendo a um ataque aéreo israelense contra um alvo a sudoeste de Damasco.

O bombardeio ocorre na mesma semana em que o presidente Donald Trump, anunciou a retirada dos Estados Unidos do acordo nuclear do Irã. Desde o início desta semana, Israel vem afirmando que havia “atividades anormais” na região por parte das forças iranianas e colocou suas tropas em alerta máximo.

Assista reportagem da CNN sobre os ataques:



Assuntos: ,


Deixe seu comentário!


Mais notícias