Netanyahu nega pedido de abrigo para refugiados sírios

Muitos países estão recebendo os refugiados de braços abertos, mas Israel não pretende fazer o mesmo


Israel nega abrigo a refugiados sírios

Enquanto muitos países estão abrindo suas “portas” para receber os refugiados sírios, Israel promete fechar sua fronteira com a Jordânia e diz, através do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que não tem espaço para receber os imigrantes.

“Nós não vamos deixar Israel afundar por uma onda de imigrantes ilegais e militantes terroristas”, afirmou o premier alegando que Israel é um país “muito pequeno” para servir como refúgio para quem foge da guerra do Estado Islâmico.



O líder da oposição israelense, Isaac Herzog, chegou a pedir aos governantes do país para “absorver refugiados dos combates da Síria”, mas Netanyahu deixou claro que não pretende receber os sírios no país mesmo não sendo “indiferente à tragédia”.

“Israel é um Estado muito pequeno. Não tem alcance geográfico e nem demográfico, por isso devemos controlar nossas fronteiras”. Netanyahu acredita que aceitar refugiados árabes traria um desequilíbrio demográfico em um Estado predominantemente judeu, onde cerca de um quinto da população de 8,3 milhões é formada por cidadãos árabes.




Deixe seu comentário!