MENU

Israel vai retirar minas terrestres do lugar onde Jesus foi batizado

Qasr al-Yahud corresponde ao local mencionado na Bíblia


Local do batismo de Jesus
Local do batismo de Jesus

O Ministério da Defesa de Israel anunciou que vai retomar o projeto para retirada das minas terrestres ao longo do rio Jordão. A iniciativa é da ONG HALO Trust internacional, que prevê o início das atividades em abril

Um local muito antigo, perto de Jericó, onde os cristãos acreditam que Jesus foi batizado, estava virtualmente abandonado por causa das minas colocadas na região na guerra de 1967.

Conhecido por Qasr al-Yahud, o lugar é usado pelos ortodoxos para batismos. Fica bem distante de Yardenit, situado ao lado do Mar da Galileia, comumente usado por católicos e evangélicos para esse tipo de cerimônias.

Dentro do complexo, na fronteira com a Jordânia, estão sete igrejas, além de capelas e mosteiros, cada uma pertencente a um ramo diferente do cristianismo. Durante décadas, essas igrejas ficaram isoladas, com suas paredes marcadas por balas, e acabaram sendo abandonadas.

No passado, Qasr al-Yahud era um popular ponto de peregrinação, mas Israel bloqueou o acesso e o transformou em uma zona militar fechada por causa da adjacente fronteira com a Jordânia. Eles temiam que as igrejas fossem usadas pelos soldados inimigos como pontos de lançamento de ataques. O rio Jordão tem apenas alguns metros de largura ali, podendo ser facilmente atravessado.

Em 2011, a Autoridade de Parques Nacionais de Israel reabriu a estrada de acesso ao local. Desde 2016, a HALO Trust, organização do Reino Unido que promove a retirada de minas terrestres em 19 lugares ao redor do mundo, anunciou que começaria o processo de “limpeza” em torno de Qasr al-Yahud. No entanto, a remoção ainda não começou de fato.

Além de precisar negociar com a Autoridade Palestina, também foram procurados representantes das denominações cristãs que são proprietárias dos terrenos no complexo.  A maioria dos templos foram construídas na década de 1930, durante o período do mandato britânico.

A HALO Trust levantou quase US $ 1 milhão para cobrir os custos da retirada das minas, de um custo total calculado em cerca de US $ 4 milhões. O Ministério da Defesa também irá cobrir parte dos fundos.

James Cowan, diretor da HALO Trust, comemorou: “A chance de limparmos as minas este local histórico terá grande impacto na área, pois permitirá que as pessoas de fé voltem a utilizar essas igrejas”.

Segundo a Bíblia, João Batista pregava e batizava no deserto da Judéia (Mateus 3:1-13), onde está localizado Qasr al-Yahud. Segundo o Ministério do Turismo, o local também é sagrado para os judeus. A tradição indica que este foi ali onde o povo judeu entrou em Israel pela primeira vez, depois de deixar o Egito. Também acredita-se que foi o local da ascensão de Elias ao céu em uma “carruagem de fogo” e onde Eliseu realizou milagres. Com informações Times of Israel



Assuntos: ,


Deixe sua opinião!