MENU

Bolsonaro se consolida como preferido dos evangélicos, indica pesquisa

Marina Silva despenca e Cabo Daciolo ainda não empolga o segmento


Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro . (Foto: AFP / Nelson Almeida)

Embora questionadas, as pesquisas eleitorais oferecem um panorama sobre as intenções de voto para presidente. A mais recente, divulgada pelo Ibope mostra a estratificação dos eleitores por sexo, idade, escolaridade, renda, região, religião e raça.

O levantamento feito entre os dias 16 e 18 de setembro, ouviu 2.506 eleitores. Em linhas gerais, continua indicando Jair Bolsonaro (PSL) em primeiro lugar, com 28% dos votos e uma “consolidação” de Fernando Haddad (PT) na segunda posição, com 19%.

Leia mais

No segmento evangélico, que hoje representa cerca de um terço do eleitorado no país, Bolsonaro continua em ascensão. O mesmo Ibope havia divulgado uma pesquisa dia 4/9 onde o candidato aparecia com 29%. Agora tem 36%.

Chama a atenção o fato de ele continuar internado no hospital Albert Einstein em São Paulo após ter sido vítima de um atentado e fazer campanha apenas pelas redes sociais, já que não pode fazer comícios nem participar de entrevistas e debates na TV.

Haddad, em que pese ter um programa de governo bastante contrário às pautas caras aos evangélicos, saiu dos 3% na pesquisa do dia 4 para chegar aos 15% nesta. Ele teve o maior crescimento entre todos, algo que vem fazendo lideranças como Silas Malafaia alertar para que os fiéis não o apoiem.

Ao mesmo tempo, Marina Silva, que se apresenta como evangélica, despencou, saindo de 15% no dia 4 para apenas 7% agora. O outro evangélico na corrida presidencial, Cabo Daciolo (Patriota) manteve-se com 1%.

Entre os católicos, religião majoritária do país, o candidato do PSL também cresceu fora da margem de erro. Hoje tem 25%, ante os 19% da pesquisa do dia 4. Marina, por sua vez, teve queda ainda mais acentuada, passando de 12% para apenas 5% no levantamento mais recente. Cabo Daciolo aparece com zero.



Assuntos: , , , ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias