José Wellington defende Temer: “homem certo, para o lugar certo, no momento certo”

Ex-presidente da CGADB pediu para deputados votarem a favor do presidente


José Wellington defende Michel Temer

Durante uma reunião de obreiros no dia 07 de agosto num templo da Assembleia de Deus em São Paulo, o pastor José Wellington Bezerra da Costa fez um comunicado que considera importante: “Há um interesse político muito grande daquela turma que destruiu o Brasil, que levou o Brasil ao estado que nós estamos, de chapéu na mão, trabalhando para votar ao poder”.

Embora não tenha mencionado nominalmente, fazia uma referência ao Partido dos Trabalhadores.



Ele defendeu diante da Igreja por que os pastores da Assembleia de Deus que são deputados federais ficaram ao lado do presidente Michel Temer na votação que impedia a investigação sobre as acusações de corrupção e que poderia resultar em um novo impeachment no país.

Respondendo a um membro da igreja que questionou a decisão dos pastores-deputados, José Welligton – que foi presidente da CGADB por muitos e continua muito influente na denominação – repetiu o discurso feito por vários políticos ao justificarem seus votos pró-Temer.

Admitindo que influenciou o voto de vários deles, sua justificativa é que “se votarem contra o Temer, estará contribuindo para a volta daquele grupo que quer destruir o Brasil”. Voltando a fazer referência velada ao PT, afirmou que: “desejo daquela gente era levar o Brasil para a situação que está a Venezuela”.



Confessou ainda aos fiéis que estavam no culto que não tem convicções da honestidade do presidente, mas considera Temer “o homem certo, para o lugar certo, no momento certo”. Ainda segundo o pastor, o atual mandatário estaria tomando as medidas amargas, mas necessárias para o país.

“Não vou citar aqui nome de partidos por que não tenho nada a ver com esse negócio”, insistiu José Wellington, ressaltando que “nosso negócio é outro: é a Bíblia”. Mas logo em seguida deixou claro que possui envolvimento direto nas decisões dos representantes políticos ligados à Assembleia de Deus.



“Eu assumo a responsabilidade de ter mandado os nossos deputados federais de ter votado no Temer. Fui eu quem mandou”, sentenciou. Antes de encerrar sua fala, fez questão de lembrar que “nós [da AD] nunca recebemos nada dessa gente” e “não temos compromisso com nenhuma dessas gentes”.

O vídeo, com cerca de oito minutos, mostrando a manifestação de José Wellington foi divulgado pelo deputado Marco Feliciano (PSC/SP), um dos que votou a favor de Temer.

Assista:




Deixe seu comentário!