Justiça pede a suspensão da Marcha para Jesus do calendário oficial de Brasília

Para o Conselho Especial do Tribunal de Justiça a realização do evento não deveria receber dinheiro público


Justiça pede a suspensão da Marcha para Jesus do calendário oficial de Brasília

O Conselho Especial do Tribunal de Justiça decidiu suspender a Marcha para Jesus de Brasília do calendário oficial de eventos da cidade. A medida foi aprovada por unanimidade desautorizando uma lei de 1997 que determinava que o governo distrital colaborasse financeiramente com o evento.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) foi julgada pelo TJ que não reconheceu a poder da Câmara de aprovar tal projeto que, no caso, tinha que ser decidido no Executivo, já que trata de um assunto que causa despesas nos cofres públicos.



O presidente da Câmara foi ouvido pelo Tribunal e em seu discurso foi dito que não havia necessidade de  criar uma medida liminar já que na prática o evento não criou despesas. Mas o TJ continuou interpretando a lei como inconstitucional e tomou a decisão para “resguardar o orçamento público”.

Agora essa medida provisória precisa ser julgada pelo plenário do Tribunal para poder passar a valer. A Marcha para Jesus é um evento anual que acontece em várias cidades do Brasil e também do mundo, mas por aqui a grande maioria desses eventos depende de dinheiro público para ser realizado.

Se for aprovada pelo plenário do TJ, essa liminar pode abrir precedente para que outras Marchas sejam retiradas do calendário oficial das cidades.



com informações Paulopes




Deixe seu comentário!