Lausanne III: Congresso de Evangelização Mundial em Cape Town, África do Sul

Ao animado som de batida Africana com o fundo iluminado da marca africana nascer do Sol vermelho, mais de 4000...


Ao animado som de batida Africana com o fundo iluminado da marca africana nascer do Sol vermelho, mais de 4000 líderes cristãos de mais de 190 nações se reuniram no Cape Town International Convention Center para abrir o Terceiro Congresso Lausanne sobre Evangelização Mundial, domingo.

Foi a primeira vez em mais de 20 anos que o Movimento Lausanne, uma rede global de líderes evangélicos que trabalham em conjunto para a evangelização do mundo, realizou uma conferência global. O terceiro Congresso de Lausanne, também conhecido como Cape Town 2010, é descrito como o encontro cristão mais diverso – em termos de etnia, profissão, denominação e de gênero – na história de 2.000 anos do Cristianismo.

Participantes do Congresso representam 198 nações, quase todas as principais do Cristianismo, uma faixa etária diversificada (40 por cento dos participantes são de 20 a 40 anos), e de profissões diversas (1.200 participantes são pastores, 1.200 são professores e na área acadêmica, e 1200 são de negócios, área médica, e meios de comunicação).

“Viemos para sonhar. Naqueles dias, o profeta Joel disse quando eu derramarei o meu Espírito sobre todos, vossos filhos e filhas irão profetizar. Os vossos velhos terão sonhos e vossos jovens terão visões,” disse Doug Birdsall, presidente executivo do Movimento Lausanne, domingo à noite.

“[Enquanto], vemos a grande narrativa da história da redenção, acreditamos que o futuro é tão brilhante quanto as promessas de Deus,” disse ele. “Vamos refletir nesta semana sobre a missão Lausanne – A chamada à toda a Igreja para levar o Evangelho ao mundo inteiro.”

A importância das conferências Lausanne está em sua fundação em 1974. Lausanne I foi realizada em Lausanne, na Suíça, e liderada pelo evangelista americano Billy Graham. Mais de 2.700 líderes evangélicos de 150 países reuniram-se para este encontro histórico que resultou no Pacto de Lausanne – um documento que define os trabalhos com fundamentos teológicos para a evangelização do mundo colaborativo. Ele também forneceu um quadro de unidade e serve como declaração de fé para centenas de organizações cristãs em todo o mundo.

Também durante Lausanne I, o missiólogo Ralph D. Winter mudou o pensamento de missão quando ele fez uma apresentação sobre os povos não alcançados. Winter disse que a realização da Grande Comissão não deve basear-se em fronteiras nacionais, mas em grupos de pessoas não alcançadas.

Mais de uma década depois, Lausanne II ocorreu em Manila, Filipinas. Aquele Congresso produziu o Manifesto de Manila, que reafirmou e expandiu o Pacto de Lausanne e o chamado para “Proclamar a Cristo até que Ele venha.” O encontro 1989 reuniu 3.600 líderes de 190 nações.

Na noite de domingo, Birdsall leu cartas escritas por Billy Graham e John Stott, os principais líderes de Lausanne I, para pessoas de Lausanne III.

Graham, 92, disse que iria orar diariamente para a conferência no Cape Town e disse que a tarefa de Lausanne III é analisar as mudanças no mundo no século 21 e ver como Deus está chamando os Cristãos nesta geração.

“Lembrar que algumas coisas não vão mudar,” disse Birdsall, lendo a carta de Graham. O amor de Deus, a boa notícia, e os mandamentos de Cristo não mudam, disse Graham em sua mensagem por escrito.

O respeitado líder evangélico disse que vai orar para que Deus aumente a carga sobre o coração dos participantes para o mundo perdido e que irá dedicar-se ao compromisso com o mundo perdido. Ele também disse aos participantes que mantenham os olhos em Jesus Cristo todos os dias.

Enquanto isso, o líder Cristão Inglês e clérigo anglicano John Stott, 89, em sua carta disse que se alegra de que a conferência esteja sendo realizada na África, onde Deus está derramando sua bênção. Stott, que foi uma figura-chave na elaboração do Pacto de Lausanne, disse que está orando diariamente para a conferência.

“Se Deus ainda está falando com a Igreja, como entramos no terceiro milênio, se ele tem algo a nos dizer, o que é que Ele quer dizer,” disse Birdsall. “Fala Senhor, vossos servos estão ouvindo.”

“Concede-nos uma nova visão de si mesmo para a sua Igreja.”

Lausanne III abordará uma ampla gama de problemas enfrentados pela Igreja no século 21, incluindo visões hostis do mundo ao Cristianismo, a ameaça do terrorismo, HIV / AIDS, e o evangelho da prosperidade. A conferência terminará em 24 de outubro.

Fonte: The Christian Post




Deixe seu comentário!