MENU

Líder islâmico pede “jihad mundial” e uso de bomba nuclear para “recuperar Jerusalém”

Religioso pede guerra contra Israel e os Estados Unidos


Hafiz Saeed
Hafiz Saeed

O líder islâmico paquistanês Hafiz Saeed, líder da Jamaat-Ud-Dawah [Organização da pregação], convocou todas as nações islâmicas para iniciarem uma “Jihad global” contra os Estados Unidos e Israel.

Durante uma reunião que atraiu centenas de ativistas islâmicos no centro de eventos Istanbul Chowk na capital Lahore, ele discursou contra o anúncio do presidente Donald Trump em reconhecer Jerusalém como a capital de Israel.

Leia mais

Sabidamente, a organização de Saeed é uma fachada para o grupo militante Lashkar-e-Taiba [Exército dos Justos], uma das maiores e mais ativas organizações terroristas do sul da Ásia.

Por isso, chama atenção sua declaração. “O dia que Jerusalém se tornar de fato a capital de Israel, será lançada uma jihad. O general Qamar Bajwa, o primeiro-ministro Shahid Khaqan Abbasi e todos os líderes paquistaneses precisam se unir. A bomba atômica do Paquistão é um patrimônio do islamismo, que deveria ser usada para libertar Jerusalém. Este é o meu anúncio”, afirmou.

Acrescentou ainda: “Devemos organizar uma conferência islâmica para oficializar o anúncio de todos os chefes dos estados islâmicos de nossa Jihad global. A influência do Estado Islâmico enfraqueceu e a conspiração dos Estados Unidos contra o Islã em breve terá fim.”

Classificado como terrorista pelas Nações Unidas e pelos EUA, Hafiz Saeed recentemente foi libertado da prisão depois que um tribunal paquistanês citou falta de provas contra ele no caso de ataque de Mumbai, Índia, que deixou 168 mortos.

Abdul Rehman Makki, o segundo comandante na Jamaat-Ud-Dawah, disse: “Que Allah, poderoso, esteja disposto a nos ajudar nessa batalha contra o cristianismo e possamos manter nossa jihad pela Palestina”. Com informações de Jihad Watch




Deixe seu comentário!