MENU

Lula não se entregou porque deseja participar de missa amanhã, garante PT

Cerimônia religiosa em homenagem a Marisa Letícia ocorre na manhã deste sábado


Lula no Sindicato
Lula no Sindicato

Entre muitas declarações dadas, após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter descumprido a ordem para se entregar até as 17 horas, chamou a atenção o que disse a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann.

A cúpula do Partido dos Trabalhadores está na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP) e Gleisi afirmou que o ex-presidente continuará no local junto a aliados e os militantes.

Leia mais

“Eu queria deixar claro que não há por parte do presidente Lula nenhum descumprimento da sentença do mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro. Ele tinha a opção dada pelo juiz de ir até Curitiba. Não exerceu essa opção”, minimizou Gleisi.

Segundo a direção nacional do partido, amanhã às 9h30, será realizada uma missa em homenagem a ex-esposa Marisa Letícia, data em que completaria 67 anos. A participação de Lula foi garantida pelo PT. Ele se entregaria à polícia depois do evento.

Liberdade religiosa

Curiosamente, o comunicado de que Lula vai a um evento religioso surge dois dias depois que os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS) e Wadih Damous (RJ) entraram com uma representação junto ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) acusando o procurador da República Deltan Dellagnol de “infringir o Código de Ética” do Conselho.

O motivo foi o anúncio do coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato no Paraná de que faria “jejum e oração” durante o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta (4).

Os parlamentares petistas acusam Dallagnol de “fazer proselitismo político religioso nas redes sociais” o que infringiria o artigo do Código sobre “imparcialidade no desempenho de funções”.

Todos os deputado do PT foram convidados para participarem da missa de amanhã. Aparentemente, nenhum deles acredita que ir ao evento fere o “Estado laico”. Com informações das agências



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!