Magno Malta: “PLC 122 é como legalizar a pedofilia e o sadomasoquismo”

Em uma rápida entrevista ao portal IG o senador Magno Malta (PR-ES) falou sobre seus motivos para ir contra ao...


Em uma rápida entrevista ao portal IG o senador Magno Malta (PR-ES) falou sobre seus motivos para ir contra ao projeto de lei PLC 122 que legaliza e favorece as relações entre pessoas do mesmo sexo. O senador, que é evangélico, faz parte da Frente da Família e acredita que o projeto desarquivado pela senadora Marta Suplicy será novamente arquivado.

“Eu luto pelo que creio, e o meu é o seguinte, Deus constituiu homem e mulher, Deus constituiu masculino e feminino. É isso que a Bíblia diz,” disse o senador ao portal.

Para ele a Constituição Federal já aborda o tema preconceito e não é necessária outra lei só para garantir à comunidade GLBT direitos que a CF já os deu.  “Acho que a Constituição brasileira está certa, que você não se pode discriminar raça, cor, etnia e sexo… e já está bom de mais. Precisamos ensinar a respeitar não só eles, mas o negro, o índio, o caboclo, o evangélico, o católico… a respeitar todo mundo”.

Segundo a visão de Magno Malta, e do que depender de seus esforços, o processo será arquivado novamente devido a inconstitucionalidade que ele apresenta. “Se aprovarmos um projeto desses, de você ser criminoso por não aceitar a opção sexual de alguém, é como se vc estivesse legalizando a pedofilia, o sadomasoquismo, a bestialidade.”

O Projeto de lei PLC 122 traz sutilezas que prejudicariam a sociedade brasileira, conforme explica o senador. “Porque o advogado do pedófilo vai dizer, senhor juiz a opção sexual do meu cliente é criança de nove anos de idade. O juiz vai decidir como, se está escrito que é crime?”

Confira o vídeo com Magno Malta:

Fonte: Gospel Prime




Deixe seu comentário!