Malafaia diz que Datafolha está “a serviço da bandidagem”

Pastor criticou pesquisa com Lula: “Um corrupto, chefe de quadrilha, tinha que ser ignorado”


Malafaia
Malafaia

A divulgação de uma nova pesquisa do Datafolha, instituto ligado ao jornal Folha de São Paulo, causou surpresa ao apresentar números que contrariam o senso comum e colocam o ex-presidente Lula em primeiro lugar.

Segundo o instituto, mesmo preso Lula teria a preferência de 31% dos eleitores, uma pequena queda em relação a seu melhor índice anterior (36%). Num cenário sem o petista, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) aparecem empatados na liderança, com, respectivamente 17% e 16% das intenções de voto.

Condenado em primeira e segunda instância, a inclusão do nome do ex-presidente na pesquisa gerou críticas de vários analistas, já que ele não poderia concorrer à presidência por ser “ficha suja”.

O Datafolha também perguntou sobre a prisão, sendo que 54% dos entrevistados acham que ela foi “justa” contra 40% que discordam.

O pastor Silas Malafaia usou sua conta no Twitter para comentar os dados divulgados e foi enfático: “A pesquisa Datafolha é uma afronta ao povo brasileiro. Como um condenado e preso pela justiça pode entrar em uma pesquisa para presidente? Uma verdadeira vergonha! Um corrupto, chefe de quadrilha, tinha que ser ignorado”.

Segundo o líder do ministério Vitória em Cristo, a decisão da Folha de incluir o nome de alguém que não concorrerá mostraria que o jornalismo no país está “a serviço da bandidagem!”.

Minutos depois, voltou a opinar: “Como Lula pode estar em 1º lugar, só anda cercado de militontos da CUT, vaiado aonde vai, diferente de Bolsonaro que é aclamado por onde passa. Pesquisa vergonhosa!”.




Deixe seu comentário!