MENU

Márcio Valadão diz que a igreja deveria se posicionar em favor de Israel

Lagoinha hospeda, em agosto, evento em comemoração aos 70 anos de Israel


Márcio Valadão
Márcio Valadão ministrando. (Foto: Divulgação)

A Comunidade Internacional Brasil & Israel promove uma celebração pelos 70 anos da criação do moderno Estado de Israel. O evento ocorrerá nos dias 8 e 9 de agosto, na sede da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte. Participarão acadêmicos, religiosos israelenses, pastores norte-americanos, brasileiros e de outras nações.

Sua idealizadora, pastora Jane Silva, lembra que a entrada é gratuita. Saiba mais no site www.eventim.com.br/Israel70anos

Leia mais

O pastor Márcio Valadão, líder da Lagoinha, em entrevista ao Gospel Prime, explica que é muito importante a igreja se posicionar em favor de Israel.

Enxertados na Oliveira

“Israel é a Oliveira onde fomos enxertados, conforme o apóstolo Paulo escreveu na carta aos Romanos (11:17-24). Jamais teríamos a Nova Aliança sem a Primeira Aliança feita por Deus a Israel. A nação de Israel foi preparada por Deus para nela nascer o Salvador dos homens, Jesus de Nazaré”, destaca.

Valadão fala ainda que após a vinda de Jesus, “somos um só, pois a parede de separação foi quebrada por Cristo (Ef 2.12-14) e Deus nos outorgou a bênção de Abraão, isto é o Espírito Santo habitando, pela fé, em nós, gentios salvos pelo sacrifício do Senhor na cruz (Gl 3.14). Portanto, não teríamos Cristo sem Israel e as promessas de Deus, tanto para Israel quanto para a igreja, são fiéis e eternas”.

Ele explica também que a Teologia da Substituição, surgida na Idade Média – a qual defende que Deus abandonara Israel e agora estaria apenas tratando com a Igreja – é “contrário à Palavra de Deus”.

Relação do Brasil com Israel

Questionado sobre a relação do Brasil com Israel após tantos votos contrários na ONU/UNESCO, desde o início dos governos do PT, Valadão lamenta. “O mundo odeia Israel por causa do Deus de Israel. O mundo odeia Jesus e os cristãos verdadeiros por causa de sua fé nesse Deus Todo-Poderoso.”

Para ele está claro que “podemos ver o espírito do Anticristo na ONU/UNESCO e na ideologia marxista (com propostas terríveis e contrárias às Escrituras) já atuando nesta geração, de forma intensa, numa tentativa frenética de aniquilar Israel e a fé cristã”. Mas isso não deveria nos abater. “Oramos por um Brasil que reconheça Israel e o abençoe como nação, pois somos um país cristão”, assevera.

Data profética

Márcio Valadão nasceu em 1948, mesmo ano em que Israel voltou a ser contado entre as nações. Seu entendimento é que se trata de uma data profética.

“Neste ano de 2018 já assistimos fatos marcantes acontecendo profeticamente. Por exemplo, testemunhamos o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel pelos EUA e alguns outros países. Vemos o mover das trevas e o mover dos céus com o foco no Oriente Médio”, destaca.

“Assistimos a um movimento de povos, como refugiados, vindos de nações islâmicas para o meio de cristãos e temos notícias de milagres e conversões em massa de povos a Cristo. Este ano tem sido um marco na história e no cumprimento de profecias bíblicas: é realmente um tempo especial e profético, fazendo-nos olhar para cima e ver que a nossa redenção está próxima (Lc 21.28)”, comemora.

Evento na Lagoinha

Ao falar sobre o evento que a Lagoinha sediará, destaca: “nossa expectativa é que, nesse ano profético em que se comemora os 70 anos da independência do Estado de Israel, todos tenham a oportunidade de olhar para este povo, e reconhecer a veracidade da Bíblia Sagrada, o cuidadoso mover de Deus na história dos homens, e serem todos confrontados com a esperança que nos aguarda com a vinda de Jesus cada vez mais próxima de nós. Olhar para Israel hoje, é contemplar a vinda de Jesus para nos arrebatar e, em seguida, vir aqui reinar”.

Parceira com a Comunidade Brasil & Israel

Valadão acredita que a parceria com o ministério liderado por Jane Silva é valiosa. “É muito importante que haja esforço cristão para promover o entendimento da verdade pelo mundo ao nosso redor”, destaca. “A Comunidade Brasil & Israel tem feito belíssimo trabalho nesse sentido, de mostrar que os verdadeiros cristãos amam Israel e creem nas promessas escatológicas das Escrituras”.

Para ele, “nós, cristãos brasileiros devemos reconhecer o propósito divino para nossa nação, sendo solidários e parceiros da paz, caminhando ao lado de Israel, reconhecendo o amor e a soberania de Deus na história”.



Assuntos: , , ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias