Marco Feliciano critica nomeação de Marcelo Crivella como ministro da Pesca

Para o pastor o governo está dando um tiro no pé, pois representando a Igreja Universal, o novo ministro carrega a antipatia de boa parte dos evangélicos


Feliciano critica nomeação de Marcelo Crivella como ministro da Pesca

O pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) usou o Twitter para questionar as intenções que levaram o então senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) a ser nomeado como ministro da Pesca, na semana passada, pela presidente Dilma Rousseff.



Para o deputado colocar um evangélico como ministro só pode ser uma forma de tentar ganhar o público cristão de São Paulo para assim conquistarem votos para Fernando Haddad (PT), ex-ministro da Educação.

Sem questionar a competência de Crivella, Feliciano diz que é visível a apologia que o novo ministro está fazendo para Haddad.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


“Já se mostra nas páginas dos jornais ele fazendo apologia a Fernando Haddad pai do kit gay. Mais uma vez o Governo dá um tiro no pé”, escreveu.



Mas para o pastor pentecostal essa não é o único problema da nomeação de Crivella, pois ele representa a Igreja Universal do Reino de Deus que tem tido antipatia de grande parte dos evangélicos no Brasil.

“Primeiro Crivella é da Universal, que neste momento carrega a antipatia dos pentecostais e dos membros da Mundial”, lembra Feliciano.



Outro motivo que pode prejudicar os planos do PT é o fato da IURD não ter os evangélicos como público principal.  “A Universal nunca ajudou o Movimento Evangélico, basta ver a Record que não abre espaço para nenhuma igreja”, diz.

Feliciano cita ainda mais um motivo para ser contra a nomeação de Crivella: “A nomeação de Crivella enfraquece os evangélicos no Parlamento. Afinal será uma voz e um voto a menos nas questões que nos interessam”.




Deixe seu comentário!