Marco Feliciano diz que eleger Huck é entregar o poder à Globo

Deputado lança um alerta contra a manipulação midiática em ano de eleição


Feliciano diz que eleger Huck é entregar o poder à Globo

O deputado federal Marco Feliciano voltou a gravar um vídeo atacando a Rede Globo e fazendo um alerta para a manipulação midiática. Ele lembrou que os candidatos a presidente apoiados pelo maior grupo de comunicação do país sempre acabam eleitos.

Destacou a provável candidatura de Luciano Huck. Ainda que não oficial, o nome do apresentador vem sendo especulado por vários políticos influentes como o ex-presidente Fernando Henrique e também aparece em pesquisas sobre intenção de voto.

Lembrando que Lula foi condenado e não poderia se candidatar, destacou a ascensão de Jair Bolsonaro como representante da “direita”, o que incomodaria a Globo “esquerdista”.

A participação de Huck no Domingão do Faustão é vista, inclusive, como propaganda eleitoral. Fiel ao seu estilo, Feliciano chamou a Globo de “esgoto”, e apontou as conhecidas relações de Huck com Eike Batista, Aécio Neves, Joesley Batista (JBS). “Falam até em caros presentinhos e negócios, como a ilha paradisíaca lá com o Joesley. Aquele do grampo”, disparou.

“Temos o dever de impedir que um ungido no Jardim Botânico [sede da Globo] venha a ser eleito, para isso usemos nossos meios de alcance, redes sociais e boca a boca”, afirmou Feliciano.

O argumento principal de Feliciano é que os valores defendidos na programação da Globo “visa destruir a família tradicional, de raiz judaico-cristã”. “Imagine a Globo no poder, não podemos deixar isso acontecer”, ressaltou.

“Luciano Huck é o candidato da esquerda na ausência de Lula”, vaticinou, dizendo que está fazendo um alerta que poderá “chocar a muitos”. Encerrou pedindo atenção das pessoas para o que acontece no país e a estratégia da rede Globo de apresentar um candidato “não político” de nome reconhecido.

Assista:




Deixe seu comentário!