Feliciano e Marisa Lobo debatem “reversão sexual” no Superpop

Pastor e psicóloga abordam polêmica com Luciana Gimenez


Feliciano e Marisa Lobo debatem "cura gay" no Superpop

O debate envolvendo a liminar emitida pela Justiça Federal do Distrito Federal que garantiu o direito de psicólogos tratarem gays e lésbicas com terapias de “reversão sexual” foi causado pela insistência da mídia de classificar a decisão como autorização para tratamentos de “cura gay”. Ainda que o termo jamais tenha sido usado pelo magistrado, o assunto continua chamando atenção.

O programa Superpop que vai ao ar nesta segunda-feira (25) a partir das 22h45, pela RedeTV!, terá como debatedores o deputado federal Pastor Marco Feliciano e a psicóloga cristã Marisa Lobo. Os dois são conhecidos por sua luta, em diferentes esferas, do direito dos psicólogos atenderem homossexuais insatisfeitos com sua orientação sexual.

Tanto Marisa quanto Feliciano já estiveram no programa de Gimenez debatendo o assunto “cura gay” em outras ocasiões.  Em 2015, o deputado debateu com o jornalista Felipeh Campos e explicou que nunca considerou homossexualidade doença.

Em data anterior, a psicóloga debateu com Lana Holder, cantora que fundou uma igreja inclusiva onde prega que cristãos podem ser gays.

Liberdade para psicólogos

A decisão do juiz federal Waldemar Cláudio de Carvalho atendeu uma ação popular que pedia que os psicólogos tivessem o direito de atender homossexuais egosdistôncios, que desejam ser heterossexuais.

Desde 1999 eles eram proibidos de auxiliar essas pessoas por conta de uma determinação do Conselho Federal de Psicologia. Assim que foi anunciada a decisão, militantes LGBT e deputados como Jean Wyllys (PSOL/RJ) começaram a atacar novamente o que chamam de “cura gay”, com campanhas nas redes sociais.




Deixe seu comentário!