MENU

Marco Feliciano pede que Igreja “mostre a que veio”

Deputado fez apelo à união dos brasileiros em tempos de crise


Marco Feliciano
Marco Feliciano. (Foto: Reprodução / Youtube)

Em meio à crise econômica e social desencadeada pela greve dos caminhoneiros, há uma série de lideranças tentando oferecer soluções, já que o governo Michel Temer se mostrou incapaz de resolver. A paralização, que chega hoje ao seu nono dia já enfraquecida, soma-se a uma greve dos petroleiros e outras categorias também falam em parar.

O deputado federal Marco Feliciano (Pode/SP) usou as redes sociais para divulgar um apelo pela união dos brasileiros. “O nosso povo está sofrendo e eu pergunto: como fazer para renascer a esperança?”, questionou.

Leia mais

Dizendo reconhecer a validade do movimento dos caminhoneiros, Feliciano enumerou os vários efeitos causados por ele. Preços inflacionados, agressões e flagrantes de abuso, mostrados pela mídia nos últimos dias, apresentam uma oportunidade de reflexão para todos os brasileiros, defende o parlamentar.

“A nossa sociedade brasileira está doente na alma, está dividida, irmãos contra irmão”, lamentou. Listando os conhecidos problemas morais da nação, fez um pedido para que as pessoas deixem de lado suas diferenças nesse momento e se unam para “buscar uma solução”.

“O maior país cristão abaixo da linha do Equador, o Brasil, é o país mais corrupto da história! Onde está a igreja, seja católica ou evangélica? Onde estão os líderes religiosos do país?… A sociedade está doente e a cura está em amar o próximo como a si mesmo… Mostra ao que veio, Igreja, vamos orar e façamos cada um de nós a sua parte”, sentenciou.

Para o pastor, esse seria um bom momento para que as pessoas deixassem de lado as suas diferenças e lutassem em conjunto para encontrar um caminho que beneficiasse a todos.

Assista:




Deixe seu comentário!