MENU

Marina ataca Bolsonaro: é preciso “ter grandeza” para ser presidente

Candidata escolheu atacar adversário e minimizar discursos de Lula


Marina Silva
Marina Silva, pré-candidata à presidência da República pela Rede. (Foto: A. Machado / Reuters)

Após a divulgação da mais nova pesquisa eleitoral para presidente da República, do DataPoder360, Marina Silva (REDE) aparece com apenas 8%, enquanto Jair Bolsonaro lidera com 21%.

Trata-se de um quadro bastante diferente do levantamento recente do Datafolha, que colocava a ex-ministra tecnicamente empatada com o deputado carioca.

Pesquisa Data Poder
Pesquisa Data Poder

Talvez por isso, ela parece ter eleito Bolsonaro como seu algoz. Três dias depois de ter dito que ele “evoca o lado escuro da força”, Marina decidiu deixar de lado o vocabulário cifrado e partir para o ataque aberto.

Leia mais

Durante entrevista ao programa “Agora é com Datena”, na TV Bandeirantes, neste domingo (22), disse que o ex-capitão do exército não tem a “grandeza” necessária para ocupar o cargo.

Insistindo que um candidato deveria ser também um “educador”, ao falar sobre Bolsonaro disparou: “Uma pessoa que não tem uma atitude de respeito para com as mulheres, índios e negros. E até com cidadãos que votam em outros candidatos”.

Afirmou ainda que “A Presidência da República é um lugar onde as pessoas precisam ter grandeza […] Quem não é capaz de se conter antes de chegar ao poder será incontrolável depois que chega”.

Na compreensão de Marina, o candidato do PSL não é uma pessoa capacitada, embora não tenha esse mesmo tipo de opinião sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem militou durante anos no PT e que, antes de ser preso, vinha incitando seus correligionários a agredir os seus opositores e fez vários comentários depreciativos sobre os membros da força tarefa da Lava Jato, especialmente o juiz Sérgio Moro.

Ouça:




Deixe seu comentário!


Mais notícias