Aumento de evangélicos no país estimula mercado religioso

Em 2014 três feiras voltadas para o público gospel serão realizadas em São Paulo


Aumento de evangélicos no país estimula mercado religioso

Para julho de 2014 a Um Entretenimento espera atrair 120 mil pessoas até o Expo Center Norte para uma nova Expocristã. A feira existe há mais de dez anos no mercado e vem acompanhando o crescimento do número de evangélicos no país.



De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) nos últimos 20 anos a quantidade de evangélicos cresceu 60% no país, representando mais de 20% da população.

Dados de um levantamento publicado em janeiro de 2013 pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) afirmava que anualmente o mercado religioso movimenta R$12 bilhões, valores que giram entre shows, eventos, produtos e serviços.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


A Expocristã é a maior prova do potencial do setor. Sua última edição, em 2012, atraiu 160 mil pessoas e movimentou R$100 milhões em negócios com a venda de livros, roupas, CDs, DVDs, instrumentos musicais, equipamentos de som e outros produtos.



Por problemas administrativos, a Expocristã não aconteceu em 2013 e para 2014 promete uma repaginação que começou com a troca dos donos da marca.

À frente da maior feira de produtos evangélicos da América Latina estão os empresários Leo Ganem, da Um Entretenimento; Emílio Magnago, sócio da Um e Rogério Barrios atual diretor executivo da feira.



Para se ter uma ideia, empresas como Mapfre Seguros e Bradesco estão apoiando a feira e algumas empresas do segmento já mostraram interesse em expor seus produtos durante os cinco dias de evento.

“Tentaremos fazer a melhor feira possível”, disse Leo Ganem durante coletiva de imprensa. O empresário explicou que se interessou pela Expocristã após sair da GEO Eventos e ter a informação de que a Feira Internacional Cristã (FIC) seria descontinuada.

Ao assumir o nome da Expocristã, a Um Entretenimento se propõe a criar uma feira de qualidade. “Eu quero conciliar uma capacidade de produção muito boa, com muito foco e com uma marca fortíssima, atrair o público novamente”, conclui Leo Ganem.

Mercado concorrido

Por anos a Expocristã foi a única feira do segmento, mas em 2014 terá outras duas feiras concorrentes: O Salão Internacional Gospel e a Feira Literária Cristã (FLIC) que se juntaram e serão realizadas nos mesmos dias e espaço: de 18 a 20 de setembro no Centro de Exposições Imigrantes.

Ambas as marcas estão em seu terceiro ano de atuação, o Salão Internacional tem espaço para gravadoras, compositores, empresários artísticos, escolas de músicas e outros produtos e serviços enquanto que a FLIC está voltada para o segmento editorial.

Apesar das concorrentes, a Expocristã não se sente coagida. “Há espaço para todo mundo”, disse Rogério Barrios falando sobre o contato que a feira vai tentar com as grandes editoras.

“O mercado é amplo, se acreditamos que podemos ter aqui uma feira com o dobro do espaço, outra feira também faz parte do contexto e pode ter sucesso”, encerra o diretor.




Deixe seu comentário!