Mídia acusa vice de Trump de ter “doença mental” por dizer que fala com Jesus

Mike Pence sempre fala sobre sua vida de oração


Mídia acusa Pence de ter "doença mental" por dizer que ouve Jesus

Durante o programa “The View”, da rede ABC, que foi ao ar nesta terça (13), a comentarista Joy Behar afirmou que o vice-presidente Mike Pence deve ter uma “doença mental” se ele afirma que ouve a Jesus Cristo antes de tomar decisões sérias.

Evangélico, o vice de Donald Trump sempre falou abertamente sobre sua fé e a importância da oração em sua vida. Diversas vezes ele foi alvo de chacota de comentaristas políticos por causa disso.

Contudo, por causa da grande audiência do “The View”, as acusações de que Pence pode ser esquizofrênico, tiveram grande repercussão.

Na segunda-feira, durante o programa “Big Brother Celebridades”, Omarosa Manigault-Newman, uma ex-funcionária da Casa Branca, atacou o presidente Trump, mas disse que Pence era “mais perigoso” por que “ele acha que Jesus fala com ele… É assustador”.

A frase teve grande repercussão na mídia, e serviu para o comentário de Joy Behar, uma veterana na TV americana, que afirma ser agnóstica. “Uma coisa é você falar com Jesus. Outra bem diferente é quando Jesus fala com você. Isso se chama doença mental, não? Ouvir vozes”, disparou.

Ela ignora que Mike Pence tem uma longa carreira política, esteve 12 anos no Congresso norte-americano e também foi governador do estado de Indiana entre 2013 e 2016, quando decidiu concorrer ao lado de Trump.

Não há nada em seu histórico que indique que ele sofra de algum problema mental, mas como parece ser a regra hoje em dia, a única coisa que não merece “tolerância” é a fé cristã.

Em entrevista à CBN, o vice-presidente disse que os comentários são “ofensivos” não somente a ele, mas “a todas as pessoas de fé”. Ressaltou ter orgulho de ser um cristão, que todos os dias lê a Bíblia e faz orações. Questionou ainda por que a mídia o ataca tanto por ele ser uma pessoa que defende os valores cristãos. Com informações Washington Times e FaithWire




Deixe seu comentário!