MENU

Ministério de Billy Graham irá reconstruir 55 Igrejas e 390 casas destruídas por furacão

Obras em ilhas do Caribe começaram em março


Igreja sendo reconstruída no Caribe
Igreja sendo reconstruída no Caribe. (Foto: Samaritan's Purse)

A Associação Evangelística Billy Graham (AEBG), através do seu ministério de socorro, o Bolsa do Samaritano, irá reconstruir 390 casas e 55 igrejas no centro e sul de Porto Rico. A região foi gravemente assolada pelo furacão Maria, em setembro do ano passado.

Há cerca de nove meses voluntários e obreiros da AEBG estão na ilha, dando apoio às comunidades que ainda sofrem com a escassez de alimentos e o fato de os ventos terem destruído completamente a rede elétrica do país.

Leia mais

Uma das igrejas que está sendo restaurada é a Iglesia Cristiana Carismática Monte De Sión, de 45 membros, em Adjuntas. O telhado do templo foi totalmente arrancado pelos ventos. Mais de 30 centímetros de água inundaram o local, destruindo boa parte dos móveis.

O pastor Roberto Vega Santiago comemora: “Eles nos ajudaram com o telhado. Eles nos ajudaram a conseguir janelas. Ajudaram com encanamentos, fiação, cimento, vergalhões. Sem eles não poderíamos ter feito nada… Deus os mandou para que consigamos reconstruir a igreja”.

Santiago explicou que a igreja tentou reconstruir o templo por conta própria e solicitou empréstimos de algumas instituições, incluindo uma entidade governamental e um banco privado, mas foram recusados ​​por não conseguir oferecer as “garantias”.

Tom Ovington, gerente do Programa de Ministério da AEBG para Porto Rico, disse que o processo de reconstrução dos templos iniciou em março, quando eles conseguiram levar material de reconstrução e contratar pessoal para fazer esse trabalho.

Ele também explica que a maioria das casas não era de concreto e, por isso, não resistiram aos fortes ventos. Ovington destaca que eles também estão oferecendo apoio psicológico e espiritual aos pastores que trabalham continuamente para ajudar os fiéis. “Algumas congregações sofreram um grande dano e os membros não tiveram como ofertar, pois, estão consertando suas próprias casas”, explica.

Além da construção de casas e igrejas, o Bolsa do Samaritano planeja lançar um projeto que instala painéis de captação de energia solar na cidade de Yabucoa, onde o fornecimento de eletricidade ainda não foi totalmente restaurado.

“É importante as pessoas em Porto Rico saberem que não foram esquecidas, e que Deus as ama”, disse Franklin Graham, líder da associação que leva o nome de seu pai. “Estamos em Porto Rico desde o dia da queda do furacão Maria e continuaremos a ajudá-los a reconstruir suas vidas.”

O trabalho continua

Desde que a passagem dos furacões Maria, Irma e José passaram pelo Caribe no ano passado, a AEBG forneceu mais de 1.900 geradores elétricos, 6.000 lâmpadas solares, 1.400.000 tabletes de purificação de água, 1.500 Bíblias e 34.000 ‘cestas básicas’. Além disso, mais de 3.100 pessoas foram atendidas pelas clínicas médicas móveis da instituição.

O jato de carga DC-8 do Bolsa do Samaritano realizou 44 viagens de ida e volta da sua sede na Carolina do Norte até o Caribe, transportando mais de 1.000 toneladas de suprimentos de emergência.

Além das construções em Porto Rico, eles já reconstruíram uma igreja e 53 casas e pretendem reparar até 112 outras até o final de 2018 na ilha vizinha de Barbuda. A missão também marca presença em Dominica, onde além de reconstruir cerca de mil telhados de residências, reconstruirá 30 igrejas nos próximos dois anos. Em St. Martin, o projeto inclui o conserto de 40 igrejas e 315 casas. Com informações Christian Post




Deixe seu comentário!


Mais notícias