MENU

Missionária brasileira que vive na Tailândia diz que resgate na caverna foi “milagre”

Tatiane de Araújo trabalha no país há seis anos


Reprodução/Facebook

A brasileira Tatiane de Araújo, 36 anos, trabalha na Tailândia como missionária há seis anos. Ela trabalhou várias dias voluntariamente como tradutora do inglês para o tailandês durante a operação de resgate dos meninos presos na caverna. O assunto ganhou as manchetes do mundo todo nos últimos dias, mas a grande imprensa ignorou que havia um aspecto espiritual envolvido em todo o processo.

Em entrevista ao Gospel Prime, a missionária contou que na Tailândia o predomínio é do budismo, com mais de 80% da população se identificando com essa religião. Contudo, há um grande sincretismo religioso, onde as culturas tribais temem muito o poder e a influência dos espíritos.

Leia mais

A crença popular é que dentro daquelas cavernas habitariam espíritos. “Na maioria dos dias monges renomados de Mae Sae iam até a entrada da caverna realizar rituais e orar seus mantras”, conta Tatiane. “Mas em meio disso havia uma família cristã, membros da Igreja Grace de Mae Sae. Alguns irmãos foram atá lá e oraram com a família e adoraram ao Senhor Jesus no local”.

Ela disse que participou das orações em várias ocasiões e que “no dia 1° de julho, cristãos de várias denominações de Chiang Rai reuniram-se no Estádio Shingha para interceder pelos meninos”, o que teve grande impacto sobre a cidade.

“Depois que os meninos foram encontrados e resgatados os budistas dizem que os rituais feitos no local fizeram com que os espíritos os liberassem, mas nós cristãos sabemos que Jesus fez um milagre, mantendo eles vivos até o dia que foram encontrados em 2 de julho, no dia seguinte do movimento de intercessão”, destaca. “Em todo momento que estive lá não deixei de orar e de crer que o Senhor iria se revelar”, testemunha.

Outro aspecto que chama atenção é o fato de a família do menino Adul Samon, ser parte de uma minoria cristã, e que ele só conseguiu se comunicar com os mergulhadores no primeiro dia devido à ótima educação que recebe na escola cristã onde estuda.

Casa da Graça

Tatiane (ao centro) com grupo de discipulado. (Foto: Reprodução/Facebook)

Na Tailândia, Tatiane trabalha com o Ministério Casa da Graça. “Focamos na prevenção contra prostituição e tráfico humano, através da pregação do evangelho de Cristo e a educação. Identificamos adolescentes e jovens em área de risco, desenvolvemos relacionamento com elas e apresentamos Jesus como Salvador, oferecendo a elas a oportunidade de voltar a estudar”, destaca.

“Todas as despesas delas são pagas pelo ministério e algumas eu trago para morar comigo, cuido do discipulado e treino elas para serem líderes e alcançarem seu próprio povo através de uma vida de testemunho e influência. Assim elas mesmas ganham suas famílias e amigos para Cristo.”

Mais informações sobre o ministério de Tatiane Araújo podem ser obtidas pelo e-mail [email protected] ou pelo seu perfil no Facebook




Deixe seu comentário!


Mais notícias