MENU

Missionário arrisca a vida para resgatar vítimas do tráfico sexual

Banda vem pedindo para que os fãs façam doações para missões e ONGs


David Zach
David Zach. (Foto: Divulgação)

David Zach, da banda de rock gospel Remedy Drive, vem fazendo um trabalho de prevenção, intervenção e reintegração de vítimas do tráfico sexual em diversos países na Ásia e na América Latina.

O vocalista abriu mão nos últimos quatro anos de fazer shows com sua banda para colaborar com o missionário Matt Parker, fundador da ONG Exodus Road. O trabalho deles é voltado para o resgate de garotas adolescentes presas a redes de tráfico humano. A maioria é vendida como “escrava sexual”.

Leia mais

Zach passou muito tempo “disfarçado”, visitando bordéis e casas noturnas em busca de evidências de tráfico sexual. Ele usava gravadores e outros equipamentos para coletar provas e ajudar a denunciar a prática para as autoridades locais.

Foi o material coletado pela ONG que abriu caminho para que eles fizessem parcerias com autoridades locais e invadissem alguns dos locais onde havia mulheres presas. No total, a Exodus Road tem 63 agentes trabalhando em 12 países. Eles foram responsáveis por 927 resgates e 398 prisões.

“Fazer o trabalho para encontrar evidências de tráfico sexual é algo pesado. Há tantas emoções negativas que afloram, porque estamos em contato próximo com situações extremas. As viagens que faço são geralmente para o sudeste da Ásia ou América Latina, mas a The Exodus Road também opera nos Estados Unidos, na Índia e no Oriente Médio”, disse Zach.

Ele reconhece que o trabalho para o desmantelamento dessas redes do crime e das máfias que vendem “meninas e meninos” é perigoso.

As experiências com a ONG e a oportunidade de ver essas pessoas sendo libertadas influenciaram sua música, revela. O músico conta ainda que tem pedido aos seus fãs que façam doações para o trabalho de libertação das vítimas de tráfico sexual.

A Remedy Drive conseguiu levantar mais de US$ 300.000 para ajudar a Exodus Cry, outra organização que está luta contra o tráfico de seres humanos em todo o mundo. As doações têm sido fundamentais para ajudar a financiar equipamentos, investigações e operações de resgates.

De acordo com o Índice Global de Escravatura, existem hoje cerca de 45,8 milhões de escravos modernos. Com informações Christian Post




Deixe seu comentário!


Mais notícias