Morre em Madri missionário contaminado com ebola

O padre católico foi infectado em Monróvia na capital da Libéria


Morre em Madri missionário contaminado com ebola

Faleceu nesta terça-feira (12) o missionário espanhol Miguel Pajares infectado com o vírus de ebola. Ele estava internado em um hospital em Madri, na Espanha, desde o dia 7 quando se tornou o primeiro infectado pela doença a ser transportado para a Europa.

Pajares tinha 75 anos e trabalhava na Libéria, na África, quando foi contaminado pela epidemia de ebola. Ele foi a quarta pessoa que morreu de ebola nos últimos dez dias.



No dia 8 de agosto a freira congolesa Chantal Pasaline, de 47 anos, que trabalha com o padre espanhol, faleceu devido à febre hemorrágica em Monróvia, capital da Libéria. Das freiras que estavam com o missionário apenas Juliana Bonoha foi transferida para Madri por ter cidadania espanhola. Apesar de estar internada, ela não tem o vírus da doença.

O padre estava internado no hospital La Paz-Juan Carlos III passando por um tratamento experimental ZMapp que foi fabricado pela companhia norte-americana Mapp Biopharmaceutical. O Ministério de Saúde da Espanha estava acompanhando o caso, mas a evolução do tratamento e o estado de saúde de Pajares não foi divulgado.

Segundo a Organização Mundial de Saúde o número de mortos infectados pelo vírus Ebola é de mais de 1.010 pessoas e o número de casos registrados de contaminação foi de 1.848. Com informações G1.




Deixe seu comentário!