MP denuncia dupla que quebrou santos católicos durante a JMJ

Uma jovem esfregou uma imagem católica em suas partes íntimas e introduziu uma cruz no ânus de seu colega


MP denuncia dupla que quebrou santos católicos durante a JMJ

Dois manifestantes que protestaram durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) estão sendo denunciados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) por vilipendiarem santos e imagens católicas.

Os acusados são Raissa Senra Vitral e Gilson Rodrigues Silva Junior que foram até a concentração do evento na praia de Copacabana para tumultuar o encontro religioso. De acordo com a denúncia Raissa esfregou uma imagem católica em suas partes íntimas e depois introduziu uma cruz no ânus de Gilson.

“Os denunciados, com consciência e vontade, vilipendiaram publicamente santos e imagens católicas, quebrando-os intencionalmente para demonstrar o seu desprezo e preconceito pela religião católica”, diz a denúncia.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


Esse foi um dos protestos mais violentes que aconteceram durante a visita do Papa Francisco ao Brasil. Enquanto milhões de pessoas, de diversas partes do mundo, vieram participar do JMJ, grupos de manifestantes quiseram protestar contra a influência da Igreja Católica na sociedade brasileira com gestos obscenos, beijos gays e pedidos para a liberação do aborto. Com informações Terra 




Deixe seu comentário!