MENU

Muçulmanos expulsam cristãos de suas casas por “post blasfemo” no Facebook

Jovem cristão publicou foto de um homem não islâmico usando sandálias no local do túmulo de Maomé


Multidão de muçulmanos contra Patras Masih
Multidão de muçulmanos contra Patras Masih

Cerca de 800 cristãos foram expulsos de suas casas e ameaçados por islâmicos no Paquistão esta semana. Uma violenta multidão exigia a morte de um jovem cristão de 20 anos por ter cometido o crime de “blasfêmia”.

Patras Masih, morador do bairro de Dahir, subúrbio de Shahdara, cerca de 50 km da capital Lahore, foi acusado de publicar conteúdo blasfemo em sua página do Facebook. Segundo o tio de Masih, Arif, o rapaz publicou uma foto de um homem não islâmico usando sandálias em Roza-e-Rasool, local do túmulo de Maomé, na Arábia Saudita. Segundo as leis religiosas muçulmanas isso seria uma grave ofensa.

Leia mais

Quando algumas pessoas pediram para ele excluir a foto, alegando ser ofensiva, Masih se negou e isso provocou a raiva dos moradores muçulmanos do bairro.

Segundo a Associação Cristã Paquistanesa Britânica, algumas pessoas começaram a pedir a morte do jovem por “blasfêmia” nas redes sociais. Cerca de 3.000 muçulmanos saíram às ruas pedindo que Masih fosse enforcado publicamente. Eles bloquearam ruas e agrediram moradores de Dhair. Ameaçaram queimar as casas de todas as famílias cristãs do bairro se Masih não fosse entregue às autoridades.

Por causa do pânico gerado pelas agressões e ameaças, a polícia foi chamada. Enquanto centenas fugiam, a família de Masih o entregou às autoridades e depois também fugiu de casa.

“À noite, quando a multidão irritada estava ficando fora de controle, fomos ao superintendente da polícia e entregamos Patras para eles”, disse Arif. “Desde então, não soubemos o que aconteceu com ele”. Os fatos ocorreram no dia 21 de fevereiro e desde então sua família vem pedindo orações por ele. Com informações UCA News

 




Deixe seu comentário!