“Não entendem nada de ciência”, diz Malafaia sobre STF

Líder chamou de “assassinos” pessoas que cometem aborto


"Não entendem nada de ciência", diz Malafaia sobre STF

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec), Silas Malafaia, lançou um vídeo em seu canal no YouTube para comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de não considerar o aborto crime até os três primeiros meses de gestação.

No vídeo, Malafaia nomeia os ministros os quais critica. O líder evangélico citou Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Edson Fachin e completou, dizendo que os ministros “não têm base científica” para a decisão.

Formado no curso de Psicologia pela Universidade Gama Filho, Silas expôs os motivos pelos quais considera incorreta a posição dos magistrados. “Rasga a lei, rasga o código penal, isso já é uma vergonha”.

“Mas tanto Barroso, como Fachin e Rosa Weber, pelo jeito não entendem nada de ciência, então o pastor aqui vai ensinar alguma coisa a eles”, afirmou Malafaia que, em seguida, defendeu suas ideias.

Silas ainda separou parte do tempo para elogiar o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), que, segundo ele, “não é caneta de juiz que determina leis. É o Congresso Nacional”, afirmou.

Ao afirmar que, na sua visão, o ato do STF é “inaceitável”, Malafaia disse que “é uma afronta à sociedade e não só ao Congresso”. E, por fim, disse que “a pessoa que consente aborto e os que praticam aborto são assassinos! Assassinos! Assassinos e assassinos!”.

Entenda o caso

A decisão foi tomada pela primeira turma, composta pelos ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Edson Fachin, na última terça-feira (29/11). Trata-se de uma decisão sobre um caso específico, não sendo uma decisão do pleno, onde votariam os 11 ministros.

O caso julgado por eles era um habeas corpus que revogava a prisão preventiva das pessoas que trabalhavam numa clínica clandestina de aborto em Duque de Caxias (RJ). O assunto volta ao plenário do Supremo no dia 7 de dezembro, quando será julgada a possibilidade de aborto quando a mulher é infectada pelo vírus zika.




Deixe seu comentário!