MENU

Notícia falsa dizendo que “Satanás virá ao Brasil” viraliza nas redes sociais

Compartilhamento em massa é mais um caso de “fake news gospel”


A pretensa notícia que tem como manchete “Pastor garante que Satanás virá ao Brasil dia 22 de Abril” voltou a circular nas redes sociais no último dia. Com mais de 100 mil compartilhamentos, trata-se de mais um caso de “fake news gospel”.

Publicada originalmente em 2016 pelo site “Sempre Questione”, que já teve outras notícias desmentidas no passado ela cita um pastor chamado João Dionísio de Almeida, que seria líder da igreja Assembleia Renovada do Espírito de Deus.

Leia mais

Contudo, nem o pastor nem essa igreja existem.

A notícia foi “reciclada” no ano passado pelo site humorístico Jesus Manero, que além de publicar notícias inventadas, a título de humor, já postou diversas ofensas à religião cristã.

Como propositalmente a notícia não diz o ano, somente o dia e o mês, muitas pessoas pressupõem que se trata de uma previsão para o ano corrente. Isso provavelmente explica por que ele volta a circular pelo terceiro ano seguido.

Estabelecer a verdade é um dos elementos principais do jornalismo, em especial quando é feito para o público cristão. As chamadas “fake news”, nome moderno para os antigos boatos, são hoje um grande problema nas redes sociais, uma vez que a maioria das pessoas não têm como conferir o que lhes é apresentado.

Por isso, o portal Gospel Prime mais uma vez faz o alerta sobre material que além de não ser verdadeiro, ainda gera especulações no meio evangélico. A falta de uma fonte clara (link ou vídeo) é um dos principais fatores que mostra que uma notícia é falsa.

Muito da mídia independente sofre com acusações de produzir notícias falsas quando apresenta fatos que não recebem atenção de órgãos de imprensa pertencentes a grandes grupos de mídia. Cabe ressaltar que se enquadra no critério de “fake News” material que é produzido para induzir o leitor ao erro. É uma ação premeditada, que visa aumentar o tráfego de um site ou reforçar uma narrativa, algo muito comum em matérias sobre política.

Reportar os fatos é diferente de subscrever a todas as informações contidas em uma reportagem ou entrevista. Logo, é necessário estar atento para aquilo que não visa informar e sim causar confusão ou gerar descrédito a uma ação divina.



Assuntos:


Deixe sua opinião!