Trump comete discriminação religiosa contra muçulmanos, diz Obama

Afirmação foi divulgada por um porta-voz do ex-presidente


Obama: Trump comete discriminação contra muçulmanos

Barack Obama, o ex-presidente dos Estados Unidos da América, deu sua primeira manifestação pública após sua gestão e posse do presidente Donald Trump, com a intenção de prestar apoio aos protestos contra a nova política migratória em vigor no país.

Segundo Kevin Lewis, o porta-voz responsável pelas palavras, Obama está “comovido pelo nível de compromisso em todo o país”. Ele defendeu a ideia de que a política de barrar muçulmanos no país, proposta por Trump, seria discriminação religiosa, afirmando que “valores americanos estão em risco”.

“Em seu último discurso oficial como presidente, ele [Obama] falou sobre o importante papel dos cidadãos e como todos os americanos têm responsabilidade de serem guardiões da democracia — não só durante uma eleição, mas todos os dias”, disse o porta-voz.