MENU

ONU recomenda que Jerusalém seja “capital dividida” de Israel e Palestina

Anúncio do secretário-geral é divulgado duas semanas após o Vaticano ter emitido uma nota similar


Reunião na ONU.
Reunião na ONU. (Foto: Divulgação)

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, fez um apelo para que Israel e Palestina “resolvam pacificamente” seu conflito e voltou a se declarar favorável ao plano da chamada “solução de dois Estados”.

“Exorto Israel, a Palestina e todos os outros com influência a restaurar a promessa e a viabilidade da solução baseada em dois Estados vivendo lado a lado em paz, harmonia e dentro de fronteiras seguras e reconhecidas, tendo Jerusalém como a capital de ambos”, assegurou Guterres em um comunicado oficial nesta sexta-feira (23).

Leia mais

A mensagem veio às vésperas da comemoração na ONU do “Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino”, observado em 29 de novembro. Guterres lamentou que este ano ocorre em um momento de “turbulência, angústia e tormento”. O anúncio é feito duas semanas após o Vaticano ter emitido uma nota similar, apelando para a entrega da porção oriental da cidade para a Autoridade Palestina.

A escalada de violência entre israelenses e palestinos junto à fronteira com a Faixa de Gaza aumentaram desde o final de março. Incentivados pelo Hamas, palestinos fizeram manifestações todas as sextas-feiras, dia sagrado no Islã, ameaçando invadir o território israelense. Além disso, enviaram centenas de bombas incendiárias sobre o sul de Israel, destruindo plantações.

As Forças de Defesa de Israel reagiram no início deste mês, atacando alvos militares do Hamas, que disparou cerca de 500 mísseis e morteiros contra Israel, no maior conflito armado na região desde a guerra de 2014. Apesar do cessar-fogo negociado por ambas as partes, continuam ocorrendo confrontos na região fronteiriça com o enclave costeiro.



Assuntos: , , ,


Deixe sua opinião!