Padre Marcelo defende mobilização de cristãos contra ministra “abortista”

Ele acredita que os princípios que movem a igreja não podem ser violados


Padre Marcelo defende mobilização de cristãos contra ministra "abortista"

O padre Marcelo Rossi afirmou em entrevista para o jornal Folha de São Paulo desta segunda-feira (27) que se for necessário ele vai se unir aos evangélicos para protestar contra a aprovação do aborto.

O tema entrou em pauta quando Eleonora Menicucci assumiu a pasta da Secretaria de Políticas para Mulheres, por ser favorável ao aborto, a bancada evangélica foi contra sua nomeação e ameaçou fazer o pedido para que ela fosse demitida.



“Existem princípio que regem a igreja e, se forem violados, há mobilização. Se um candidato for a favor do aborto, não só eu, mas também setores evangélicos, vão se mobilizar contra”, disse o padre-cantor.

O assunto é realmente polêmico e divide opiniões no território nacional. Para a nova ministra a questão do aborto é um assunto de saúde pública. E ela mesma assumiu em entrevista que já realizou dois abortos.

Ela defende a legalização do aborto se baseando em dados que atestam que este procedimento feito de forma clandestina, como é nos dias de hoje, é a quarta causa de morte materna. Por tanto, ao ser legalizado o aborto poderá ser feito em hospitais que possam fazer esse procedimento sem colocar a saúde da mãe em risco.



Porém os mais conservadores não concordam com a prática e lutam contra a legalização. Tanto que o tema entrou nas eleições presidenciais de 2010 e apesar de ser do Partido dos Trabalhadores, que apoia a legalização, Dilma Rousseff conseguiu apoio dos mais conservadores por afirmar que não trataria desse tema em seu governo.

Com informações Folha.com




Deixe seu comentário!