Pastor afirma que Barack Obama “abre caminho” para o Anticristo

Roberto Jeffress afirma que casamento gay é sinal da vinda do Anticristo


Pastor afirma que Obama "abre caminho" para o Anticristo

O pastor Robert Jeffress lidera a influente Primeira Igreja Batista de Dallas, uma megaigreja com mais de 11 mil membros. Associado à conhecida Convenção Batista do Sul, ele tem chamado atenção por suas declarações polêmicas.

Recentemente, afirmou que os líderes cristãos estão apoiando satanistas e ateus ao se omitirem.  Também afirmou que a reeleição de Obama levaria o mundo para o reinado do Anticristo.

Em seu novo livro, “Perfect Ending” [Fim Perfeito], afirma que o presidente Barack Obama está abrindo o caminho para o Anticristo. Mesmo deixando claro que ele não acredita que Obama seja o Anticristo, afirma que a vinda do Anticristo profetizada na Bíblia está ligada ao aumento da iniquidade. Para Jeffress, o apoio do presidente americano ao casamento gay seria uma prova disso. E não só pela repercussão nos EUA, onde vários Estados legalizaram a união homoafetiva, mas também pelo impacto que isso teve no mundo todo.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


“Pela primeira vez na história um presidente tão influente propôs abertamente alterar uma das leis mais fundamentais da sociedade (e também divina): que o casamento deve ser entre um homem e uma mulher”, afirma Jeffress.

“O fato de que ele foi capaz de propor uma mudança tão radical na lei de Deus e receber tanto apoio mostra bem como um líder mundial já é capaz de se opor às leis de Deus, sem grande repercussão negativa”.

Jeffress disse em uma entrevista ao RNS que as ações de Obama mostram como questões sobre a espionagem mundial da Agência Nacional de Segurança (NSA) receberam apoio e a única justificativa oferecida foi que era para um “bem maior”. “O Anticristo, o futuro ditador mundial, irá assumir o poder sob o pretexto de estar buscando o bem maior do mundo… As pessoas já estão se condicionando a abrir mão de seus direitos em prol desse bem maior.”

Scot McKnight, estudioso do Novo Testamento no Seminário do Norte, Illinois, afirma que durante os anos 1970 e 1980, no auge da guerra fria, era muito comum as pessoas apontarem qual líder mundial seria o Anticristo. Contudo, “as pessoas hoje parecem ter parado de querer identificar quem será a besta e o Anticristo, porque a geração anterior falou muito nisso, mas estava completamente errada”.

Em seu livro, Jeffress defende que os cristãos deveriam estudar mais sobre as profecia, ecoando  Billy Graham, que já afirmou: “o ensino mais negligenciado na igreja de hoje é a segunda vinda de Jesus Cristo'”.

O pastor Jeffress ressalta que não está acusando Obama, apenas mostrando como as pessoas hoje fazem coisas que anos atrás seria impensável. “É tolice tentar identificar o Anticristo. O que devemos fazer é observar como o que acontecendo em nossos dias aponta para um padrão do que poderá vir daqui a uma década ou mais”, finalizou. Com informações Religion News.




Deixe seu comentário!