Pastor decreta boicote e acusa rede Starbucks de servir a Satanás

Movimento começou após decisão de 100 empresas apoiarem o casamento gay


Pastor decreta boicote e acusa rede Starbucks de servir a Satanás

A rede de cafeterias Starbucks é a maior do mundo, com mais de 17,000 lojas em 55 países, incluindo o Brasil. Recentemente, a empresa se aliou a cem outras companhias norte-americanas para decretar seu apoio ao casamento gay e reconhecimento de direitos iguais aos homossexuais. Na lista dos apoiadores as mais conhecidas são Microsoft, Google, Nike e Starbucks.

Depois que essas empresas declararam apoio a um projeto de lei para legalizar o casamento gay no estado de Washington, um pastor começou a pedir que os fiéis boicotem a Starbucks.

“Os cristãos estão preocupados que a Starbucks tenha se voltado contra Deus… a Starbucks pode seguir a Satanás, se quiser. No entanto, os pastores devem orientar os cristãos. Você está do lado do Senhor? Você quer que nosso país seja abençoado por Deus?”, declarou o pastor Steven Andrew, presidente da Associação de Ministérios Cristãos dos EUA,  em um comunicado oficial.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


A campanha pelo boicote teve início esta semana, na véspera da votação do projeto de lei no Estado de Washington. Se o projeto for aprovado na Assembleia Legislativa, Washington será o sétimo Estado norte-americano a reconhecer uniões do mesmo sexo.

“Eu não sou contra a Starbucks e os homossexuais. Eu gostaria que eles se arrependessem e seguissem a Jesus, mas como pastor, minha preocupação é a igreja. Se os 80% dos americanos que se dizem cristãos boicotarem a Starbucks Deus nos abençoará”.”

Ele também está pedindo que os cristãos parem de frequentar a cafeteria e que não sirvam produtos da marca em casa ou no trabalho.

Em uma entrevista ele foi mais enfático, declarando “A Starbucks promove o ódio contra os americanos, porque está dizendo que nos opomos a tudo o que Deus fez pelos EUA…  A verdade é que a Starbucks está tentando mudar as coisas, indo contra a Palavra de Deus e contra toda a história dos Estados Unidos”.

Embora seja enfático ao afirmar que os cristãos devem boicotar todas as empresas que se “opõem a Deus”, ele não mencionou nenhuma outra em sua campanha. Andew espera que  pastores e líderes cristãos de todo o país tomem uma posição clara contra o casamento gay, deixando claro que o casamento é apenas entre um homem e uma mulher, segundo as Escrituras.

Falando em nome da rede Starbucks, a vice-Presidente Kalen Holmes enfatizou que a decisão de apoiar direitos iguais aos gays, se “alinha com as práticas e filosofia da Starbucks” e que clientes e empregados homossexuais são igualmente valorizados pela empresa.

Traduzido e adaptado de Huffington Post e Examiner




Deixe seu comentário!