Pastor discute com “demônio” ao vivo em programa do SBT

Possuído, homem dizia que o diabo “respeita todas as religiões”


Tranca Rua no TV Verdade.
Tranca Rua no TV Verdade. (Foto: Reprodução / Youtube)

O ato de entrevistar pessoas possuídas por demônios tornou-se relativamente comum em programas religiosos apresentados na TV durante as madrugadas. Porém, a TV Alterosa, retransmissora do SBT em Minas Gerais optou por fazer isso durante uma edição do TV Verdade, programa jornalístico apresentado pelas manhãs.

Na última segunda-feira (7) Ricardo Carlini, apresentou o programa com uma bancada de convidados, que incluía um pastor. O entrevistado, identificado como Marcelo, disse ser umbandista e que servia como “cavalo” do espírito conhecido como “Exu Tranca Rua”.

O foco do programa era como foi preso o responsável por uma chacina no bairro Pindorama, de Belo Horizonte, onde três pessoas, todas da mesma família, foram mortas pelo mesmo homem.

Marcelo disse que o Tranca Rua havia ajudado na identificação do assassino. O espírito teria impedido o homem de sair do seu esconderijo, até que a polícia conseguisse identificar o local.

Em determinado momento do programa, o pastor Richard Costa, um dos entrevistadores, começou a discutir com Marcelo, dizendo que tudo aquilo era uma “grande mentira de Satanás, que usa pessoas para o mal”.

Contrariado, Marcelo incorporou o Tranca Rua, que começou a discutir com o pastor. “Tem que respeitar todas as religiões. Vocês [evangélicos] não são donos da verdade”, afirmou, com a voz nitidamente alterada.

Lembrando que “o mundo espiritual existia”, Richard afirmou que o demônio era o responsável pelo mal e por isso teria condições de saber onde estava o assassino. Citando vários versículos e clamando pelo nome de Jesus, o pastor desafiou o Tranca Rua.

O apresentador Ricardo Carlini tentou interferir no bate-boca, mas o homem endemoninhado reclamava do pastor, dizendo que o Tranca Rua respeitava todas as religiões e, por isso, queria ser respeitado.

Entre os argumentos do “demônio”, conforme identificou o programa, estava a queixa de que nas igrejas evangélicas se invocava mais o nome do diabo que o de Deus. Chamando repetidas vezes Richard de “burro” afirmou que “dentro da igreja tem quem queima o redondo”. Além de desmerecer as Escrituras, questionou a salvação dos evangélicos.

Carlini afirmou que levaria outros pastores ao programa para “debater” com a entidade.

A entrevista sui generis do TV Verdade chegou a alcançar pico de 4 pontos, empatando com a Globo e com a Record no Ibope de Belo Horizonte. Isso significa um resultado 471% acima do normal, pois o programa registra média de 0,7 ponto.

Segundo o site especializado Notícias da TV, a direção nacional de Jornalismo do SBT, em São Paulo, diz não ver problema no conteúdo e que acredita que suas aliadas têm liberdade para exibir o que quiserem nos espaços locais.

Assista:




Deixe seu comentário!