Pastor ensina como diferenciar heresia de erro teológico

“Essa distinção nem sempre é fácil”, afirmou Augustus Nicodemus


Pastor ensina como diferenciar heresia de erro teológico

O pastor Augustus Nicodemus, da Primeira Igreja Presbiteriana do Brasil em Goiânia, publicou um vídeo em seu canal no YouTube, Perguntar não Ofende, neste domingo (10). Em três dias, a publicação alcançou cerca de 8 mil visualizações.

O canal de Augustus oferece, com frequência, dúvidas de internautas acerca de temas relacionados à teologia cristã, a fé e a vida social. O projeto é desenvolvido em parceria com a igreja que pastoreia, e as perguntas são enviadas por e-mail.



No vídeo em questão, o líder abordou suas visões acerca da diferença entre o que considera erro teológico de uma heresia, além dos pontos de gravidade dentro destas concepções.

“Essa distinção nem sempre é fácil, mas o parâmetro geral é o seguinte: um erro teológico é um erro numa área que não é essencial em matéria de salvação”, disse o líder que, em seguida, utilizou um exemplo para a sua argumentação.

“Por exemplo: A pessoa tem uma concepção errada acerca do batismo, da forma do batismo. Então ele está errado naquela concepção, mas esse erro não afeta a sua salvação porque a sua salvação depende dele crer em Jesus Cristo como seu único Senhor e salvador”.



Augustus, então, definiu a diferença com relação as heresias. “Já uma heresia afeta a doutrina básica do cristianismo e que está diretamente ligada à nossa redenção”, afirmou.

“Por exemplo: A negação da Trindade é uma heresia. A negação da divindade de Cristo é uma heresia. Negar que Cristo morreu pelos nossos pecados para nos salvar é uma heresia. Negar que ele ressuscitou dos mortos fisicamente ao terceiro dia, isso é uma heresia”, complementou Augustus.



“Então essa é a diferença básica: O erro atinge doutrinas secundárias que não afetam a nossa salvação. A heresia fere o coração do Evangelho e do Cristianismo”, finalizou o líder presbiteriano.

Assista:




Deixe seu comentário!