Pastor que luta contra corrupção é preso na África

Criador do movimento #ThisFlag manda mensagem da cadeia


Pastor que luta contra corrupção é preso na África

“Graças a Deus estou bem” foi a mensagem do pastor Evan Mawarire, do Zimbábue, que está preso desde a quarta-feira passada. Criador do movimento #ThisFlag [Esta Bandeira], ele era um dos grandes incentivadores dos protestos públicos que tomaram o seu país no ano passado.

Ele fugiu para os EUA após ter sua prisão decretada seis meses atrás, acusado de incitar violência pública e tentar dar um golpe no presidente Robert Mugabe.



Na verdade, o pastor Mawarire apenas usou as redes sociais para fazer denúncias sobre a corrupção que domina o governo de sua nação. Criticado por ter fugido, enquanto milhares de pessoas arriscavam a vida em passeatas, o líder religioso decidiu voltar para o Zimbábue. Foi preso imediatamente após descer no Aeroporto Internacional de Harare.

De acordo com o Christian Today, ele foi condenado a 20 anos de prisão, embora não tenha sido julgado com direito a ampla defesa. Em um vídeo gravado por ele já na cadeia, Mawarire afirmou: “Graças a Deus estou bem… Este é o meu lar e eu não cometi nenhum crime”.

O pastor sempre pedia em suas mensagens que os cidadãos se manifestassem e, especialmente os cristãos, lutassem por justiça. Isso levou a um movimento de protesto que parou o país com dois dias de greve geral.



O presidente Mugabe reagiu, ameaçando a vida do pastor e de seus seguidores. Ele o acusa de ser um “falso profeta” e que era patrocinado por governos estrangeiros.

“Um homem religioso deve falar a verdade bíblica. O que diz 1 Coríntios? Amai-vos uns aos outros”, disse o presidente Mugabe. Nenhuma outra igreja ou líder religioso tem feito oposição direto ao regime corrupto do país.



Inimigo do Estado

Até recentemente, Evan Mawarire era um pacato pastor batista que limitava sua atuação aos púlpitos no Zimbábue. Com problemas financeiros com mulher e 2 filhas para sustentar ele resolveu fazer um desabafo na internet. Enrolou a bandeira do país no pescoço e gravou um vídeo onde reclama da crise econômica do país.

O material, que usava a hashtag #thisflag viralizou e aos 39 anos ele se tornou uma espécie de “líder da resistência” contra o governo ditatorial de Robert Mugabe, no poder desde 1980.

O país vive uma grave crise econômica e Mugabe, que tem 92 anos, já avisou que só morto sairá do palácio presidencial. Cerca de 80% da população economicamente ativa trabalha no setor informal e o governo não tem dinheiro para pagar em dia os militares e os funcionários públicos.



Os últimos meses tem sido de tensão das ruas da capital, Harare. Fortes e constantes protestos tem pedido a destituição de Mugabe. Por causa da influência dos vídeos do pastor, que inspiram milhares de pessoas, o próprio presidente passou a chamar seus opositores de “mawarires” em discursos na TV. Mawarire é considerado “inimigo nacional”.




Deixe seu comentário!

Os comentários estão desativados.