Pastor Marcos Pereira é condenado a 15 anos de prisão por estupro

O TJ-RJ entendeu que o fundador da ADUD manipulava seus fiéis para satisfazer seus desejos.


Pastor Marcos Pereira é condenado a 15 anos de prisão por estupro

A 2ª Vara Criminal da Comarca de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, condenou o pastor Marcos Pereira a 15 anos de prisão por estupro. A decisão foi dada nesta quinta-feira (12) se baseando nos relatos das testemunhas que relataram que o acusado usava sua posição religiosa para satisfazer seus desejos sexuais.

Na sentença o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) diz que “as testemunhas ouvidas relatam com firmeza como o acusado é uma pessoa manipuladora, fria, só pensa em si, utilizando-se das pessoas para satisfazer seus instintos mais primitivos e de forma promíscua, utiliza da boa-fé das pessoas para enganá-las. Pelo exposto e por tudo que dos autos consta, julgo procedente a pretensão punitiva para condenar Marcos Pereira da Silva”.

Os crimes pelos quais o fundador da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) foi condenado teriam acontecido em 2006 contra seguidoras da igreja. Uma delas resolveu retirar a queixa, mas a segunda mulher seguiu na denúncia que foi julgada no dia de hoje.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


O pastor Marcos Pereira está preso desde 8 de maio no presídio do complexo de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro e chegou a depor em juízo dizendo que nunca estuprou as mulheres da igreja e que as acusações vinham de pessoas ligadas à ONG AfroReggae.




Deixe seu comentário!