MENU

Pastor fica paralítico após acidente e testemunha: “a graça de Deus nunca me abandonou”

Seu ministério já ajudou a plantar 750 igrejas em todo o mundo.


Harold Warner
Harold Warner ministrando. (Foto: Reprodução / Youtube)

Harold Warner tinha 23 anos e começava sua trajetória como pastor auxiliar. Voltando de uma visita pastoral, seu carro derrapou, saiu da pista e capotou. O resultado do acidente deixou-o paralisado da cintura para baixo.

Ele estava condenado a passar o resto da vida em uma cadeira de rodas. “Meu mundo virou de cabeça para baixo”, lembra Warner. “Mas meu relacionamento com Deus não mudou nem um pouco. Sua graça e Sua presença nunca me abandonaram. Eu tinha certeza que Deus estava no controle da minha vida”.

Leia mais

Hoje, a igreja liderada por ele em Tucson, Arizona (EUA) tem mais de mil membros. Afiliada à missão Christian Fellowship, Warner e sua equipe já ajudaram a plantar 750 igrejas em todo o mundo.

Apesar das limitações impostas após o acidente, Warner diz que sempre agiu com “uma combinação de fé e confiança.” Mesmo durante o tempo que ficou internado no Instituto Neurológico Barrow, ele não parou de pregar.

O local trata pacientes com ruptura da medula espinhal ou lesão cerebral. Sempre que podia, ela rolava sua cadeira de rodas até uma sala de convívio no hospital e anunciava Jesus. “Muitos estavam desesperados por causa dos seus problemas, mas eu pensava que deviam estar mais desesperados por que não conheciam Jesus”, lembra.

Isso foi 30 anos atrás. Ele explica que continua pregando o evangelho com a mesma intensidade. Poucos meses após sair do hospital, ele foi convidado a liderar um grupo de estudo bíblico com apenas 5 pessoas.

“Eu, pela graça de Deus, sempre mantive o foco de que iria pregar o evangelho”, explica. Após alguns meses, um “avivamento” ocorreu e ele plantou a igreja que pastoreia até hoje. Warner diz que sempre confiou que Deus podia curá-lo, mas mesmo quando o Senhor optou em não fazê-lo, continuou trabalhando.

Ao olhar para trás, após tantos anos ministrando em diferentes lugares do mundo e auxiliando em projetos missionários, sua conclusão é que, apesar de suas limitações físicas, “Deus começou a me usar para fazer algo que é maior do que eu”. Com informações God Reports



Assuntos:


Deixe seu comentário!

Mais notícias