Pastor pede que cristãos boicotem Google, Nike, Microsoft e Apple

Decidido a unir católicos e evangélicos contra o homossexualismo, pastor ataca Microsoft, Apple, Google e Nike


Pastor pede que cristãos boicotem todas as "empresas antiDeus"

O pastor Steven Andrew, presidente da Associação de Ministérios Cristãos dos EUA, afirmou em um comunicado oficial no início do mês: “Os cristãos estão preocupados que a Starbucks tenha se voltado contra Deus… a Starbucks pode seguir a Satanás, se quiser. No entanto, os pastores devem orientar os cristãos. Você está do lado do Senhor? Você quer que nosso país seja abençoado por Deus?”.



Esse foi o tom da campanha pelo boicote a uma lista de 100 empresas que apoiaram a aprovação do projeto de lei no Estado de Washington que reconhece uniões do mesmo sexo.

Andrew não teve o sucesso esperado na tentativa de retaliar a cadeia de cafeterias, mas conseguiu o apoio de grupos cristãos de direita, como o Family Research.  Agora, ele deseja unir católicos e evangélicos para expandir o boicote e incluir Google, Microsoft, Apple, Amazon, RealNetworks, Nike, Starbucks, Levi’s, e todas as empresas que estão promovendo abertamente o “pecado homossexual” e “destruindo os alicerces” do país.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


A rede Starbucks se manifestou na ocasião através da vice-Presidente Kalen Holmes. Ela justificou que a decisão de apoiar direitos iguais aos gays, se “alinha com as práticas e filosofia da Starbucks” e que clientes e empregados homossexuais são igualmente valorizados pela empresa. Ouras, como o Google, vão na mesma linha. A ferramenta de busca inclusive lançou um “doodle”, imagem comemorativa do Dias dos Namorados, apresentando um casal homossexual (vide imagem em destaque).



Em carta aberta aos cristãos norte-americanos, o pastor Andrews disse:

“Por que Starbucks, Nike e Amazon apoiam o que Deus disse que usa para julgar as nações? Os cristãos não querem que Deus julgue os EUA (2 Pedro 2:6, 2 Crônicas 19:2).



A questão mais importante a fazer é amamos a Deus? Jesus disse que se nós O amamos, vamos obedecê-lo, inclusive no tocante ao casamento estabelecido por Deus (João 14:21)…

Todas as denominações católicas e protestantes estão convidadas para ajudar a divulgar o boicote. O objetivo é que o cristão ou sua igreja como um todo não consuma nada oferecido por empresas que promovem o pecado do homossexualismo. Embora uma empresa como a Microsoft possa ser difícil de boicotar, mas os cristãos podem orar para que Deus levante empresas de seus servos para substituir essas empresas antiDeus…

Jesus ama os homossexuais e oferece esperança. Eu desejo que cada pessoa possa receber o perdão de Jesus pelos pecados, sendo limpo pelo Seu sangue”. 

Traduzido e adaptado de Christian News Wire




Deixe seu comentário!