Pastor preso na Coreia do Norte cava buracos o dia todo

Ele foi condenado à prisão perpétua e realizará trabalhos forçados


Pastor preso cava buracos o dia todo

O pastor Hyeon Soo Lim, de 60 anos, tem cavado buracos todos os dias cumprindo sua pena de prisão perpétua na Coreia do Norte. Os trabalhos forçados fazem parte da pena como ele mesmo contou em entrevista à rede CNN.

O religioso é único recluso na prisão onde está e todos os dias ele segue essa rotina de trabalhos duros. “Nunca fui operário, então no início estes trabalhos eram duros”, disse ele que tem cidadania canadense.

O trabalho é realizado oito horas por dia, seis dias por semana abrindo buracos para a horta do presídio.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


A entrevista foi feita em um hotel de Pyongyang, o pastor chegou vestindo um traje cinza de presidiário com o número de sua matrícula marcado nele. Segundo a reportagem do G1, o religioso teve a cabeça raspada e estava acompanhado de dois guardas.

A prisão de Hyeon Soo Lim aconteceu em janeiro de 2015, ele é acusado de tentar derrubar o regime coreano, sendo que o seu único crime é ser um missionário da Igreja Presbiteriana Coreana Luz de Toronto. Ele entrou na Coreia do Norte a partir da China e foi preso enquanto prestava missão humanitária no país de Kim Jong-un.

Nascido na Coreia do Sul, Lim tem orado para que os dois países se reunifiquem. “Todos os dias rezo pelo país e pelo povo, rezo para que o Norte e o Sul se reunifiquem, para que uma situação como a minha não aconteça mais”, declarou.




Deixe seu comentário!