Pastor é preso na China por dizer “Jesus te ama”

Missão China Aid denuncia perseguição comunista


Pastor é preso na China por dizer "Jesus te ama"

Um pastor chinês, nascido em Taiwan, foi preso no último sábado Zhengzhou, capital da província de Henan por cantar um louvor que dizia “Jesus te Ama”. Segundo os policiais, isso configurava “atividade religiosa ilegal”.

A Missão China Aid, que seguidamente denuncia a perseguição aos cristãos no país mais populoso do mundo, disse que pastor Xu Rongzhang estava liderando um grupo de pessoas que entoava louvores em público na véspera da Páscoa.

As autoridades não explicaram por que louvar o nome de Jesus era “ilegal”. O pastor foi liberado no mesmo dia, mas seu passaporte foi apreendido, segundo o Christian Post.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Nos últimos meses, a China vem prendendo centenas de cristãos, condenando alguns à prisão, simplesmente por participarem de atividades religiosas.

Vários casos foram denunciados internacionalmente, mas o Partido Comunista da China continua impondo sua repressão sobre o cristianismo de forma generalizada. Extraoficialmente, as autoridades demonstram  preocupação com o aumento do número de convertidos.

Segundo dados da ONG Freedom House, pelo menos 100 milhões de pessoas, em especial cristãos, enfrentam níveis “alto” ou “muito alto” de perseguição. O relatório dessa ONG acusa o presidente Xi Jinping de intensificar a perseguição e as restrições sobre as confissões religiosas desde que assumiu o controle do Partido Comunista em 2012.

A perseguição contra os cristãos na China ficou sete vezes maior na última década. Isso é comprovado pelo aumento constante nos casos de prisões de líderes, fechamento e demolições de templos.

De fato, as comunidades religiosas na China vivem o período mais intenso de perseguição desde a Revolução Cultural (1966-1976), quando o país passou a adotar o sistema comunista.




Deixe seu comentário!