MENU

Pastor sofre grave acidente, mas revela que sua oração o livrou da paralisia

Steve Lebsack testemunha que tudo em sua vida mudou após experiência com o Espírito Santo


Pastor Steve Lebsack
Pastor Steve Lebsack

O neurocirurgião entrou na sala, examinando as imagens da ressonância magnética. Ele olhou para o pastor Steve Lebsack, 45 anos, deitado na cama do hospital e balançou a cabeça. O olhar perplexo do médico indicava que algo estava errado.

Segundo os resultados, Lebsack deveria estar paralítico da cintura para baixo. Porém, ele estava mexendo as pernas. Sem entender, o neurocirurgião tentou explicar para o pastor o que os exames indicavam.

Leia mais

“Ele me disse que eu era uma pessoa de sorte”, conta Lebsack. “Eu o corrigi e disse: ‘Não, sou uma pessoa abençoada’ e contei o que aconteceu quando orei.”

Na segunda-feira, 15 de janeiro, ele estava com seu filho e um amigo fazendo uma trilha com suas motocicletas no Motorcyle Park de La Grange (Califórnia). Quando o trio estava encerrando o seu passeio, Lebsack sofreu um acidente, caindo de um barranco e batendo a cabeça na pista em desnível, mais de dois metros abaixo.

A moto caiu por cima dele e o pastor desmaiou por alguns minutos. Quando voltou a si, não sentia a parte inferior do corpo. “Estendi a mão e toquei na minha perna esquerda, e senti que não havia reação, nem dor. O mesmo aconteceu quando tentei mexer a direita”, revela.

Ele percebeu imediatamente que podia ter ficado paraplégico. “Eu deitei a minha cabeça na terra e apenas orei: ‘Jesus, eu preciso de um milagre’”, testemunha. “Eu disse isso talvez duas vezes e, de repente, senti um formigamento nos dedos dos pés. Comecei a mexer os dedos dos pés. Então o formigamento foi para o tornozelo e foi subindo, até a minha cintura. Voltei a mover minhas pernas para trás e para frente!”.

Seu filho e o amigo Gary McCoy conseguiram descer o barranco e o ajudaram a levantar. Embora percebessem que Lebsack tinha se machucado, não entenderam que um milagre acabara de acontecer.

“Quando eu estava deitado lá, e voltei a sentir as pernas, ouvi o Espírito Santo me dizendo que o que Ele me deu, Ele não ia tirar, que a cura era minha”, diz Lebsack.

A recomendação médica para quando alguém sofre uma lesão na coluna é que ela não tente se levantar, pois o movimento não é apenas perigoso, pode ser mortal. Mesmo assim, Lebsack levantou-se e conseguiu chegar até a caminhonete. Viajou no banco do passageiro durante uma hora, sentindo muita dor nas costas, até chegarem ao hospital.

O pastor disse que durante todo o trajeto reivindicou a promessa que Deus lhe deu. Uma vez no pronto-socorro, Lebsack fez três ressonâncias magnéticas e três tomografias. O neurocirurgião que o atendeu explicou que as vértebras foram esmagadas e atingiram o nervo, por isso ele deveria estar paralisado da cintura para baixo, mas não conseguia explicar por que não estava.

Apesar de dizer que sentia-se melhor, os médicos disseram que Lebsack teria de operar quatro vértebras logo abaixo do pescoço, colocando hastes de titânio e parafusos, em uma cirurgia bastante complexa.

Um colar cervical imobilizava seu tronco do pescoço para baixo. Ficou duas semanas no hospital. Mesmo depois de voltar para casa precisava ficar deitado até que a cicatrização completa ocorresse, o que deveria demorar três meses. Mas sua recuperação após a cirurgia foi muito mais rápida do que o esperado.

Os membros de sua igreja, a Community Family Worship Center, ligada às Assembleia de Deus da Califórnia, se envolveram com a família pastoral nas semanas seguintes. Cada um ajudava como podia, pois, a esposa Cristie ficava ao lado dele 24 horas por dia, oferecendo os cuidados necessários.

A pequena congregação, cerca de 50 membros, pôde ver de perto com era a vida da família Lebsack e sentiram-se inspirados por sua fé e dependência de Deus.

O pastor Steve voltou a pregar este mês, mesmo deitado em uma poltrona adaptada. Ele diz que tudo mudou em sua vida. Teve a fé renovada e compartilhou seu testemunho milagroso dezenas de vezes com médicos, enfermeiros, seus colegas de quarto no hospital e todos os amigos que foram visitá-lo em casa.

Os membros da igreja relatam que ouve um despertamento para a urgência de espalharem a mensagem de salvação, pois ninguém sabe a hora em que irá partir.

Eles dizem que podem sentir uma mudança no ambiente. “Não é como antes, decidimos entregar o controle para o Espírito Santo. E parece que Deus está pronto para fazer algo novo em todos”, comemoram. Com informações AG



Assuntos:


Deixe sua opinião!