MENU

Pastor que usava cobras em culto morre após ser picado

Fiéis chegaram a acionar a ambulância, mas ele recusou o atendimento médico e faleceu em sua residência


O pastor Jamie Coots, conhecido internacionalmente por usar cobras durante os cultos, morreu neste sábado (15) depois de ser picado por uma das cobras.

A morte do religioso foi confirmada pelo Departamento de Polícia de Middlesboro, em Kentucky (Estados Unidos), que recebeu uma chamada de emergência vinda da própria igreja onde o pastor pregava naquela noite.

Após ser picado pelo cobra, o pastor não quis esperar o socorro e foi para sua casa. As equipes de emergência chegaram até a residência de Coots, mas ele recusou o tratamento e uma hora depois faleceu.

O pastor usava as cobras para testar a fé dos fiéis durante o culto e manipulava os animais para tentar provar o poder de Deus. Em alguns cultos os fiéis precisavam segurar esses animais nas mãos enquanto recebiam uma oração de Coots.

A forma como ele pregava chegou a ser tema de uma reportagem do canal National Geographic no episódio “Snake Salvation”.

Jamie Coots também ganhou destaque nacional quando foi pego em flagrante transportando três cascavéis e duas copperheads de Knoxville, no Tennessee, para o estado de Kentucky, onde morava. O caso aconteceu em janeiro de 2013 e os policiais confiscaram as cobras e prenderam o pastor por posse ilegal de animais selvagens.  Por conta desse crime, ele foi condenado e recebeu um ano de liberdade condicional sem supervisão.

 




Deixe seu comentário!


Mais notícias